Porto Velho (RO) domingo, 18 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

Kotscho: país está nas mãos de uma Justiça lenta e seletiva


Kotscho: país está nas mãos de uma Justiça lenta e seletiva - Gente de Opinião

247 - O jornalista Ricardo Kotscho disse ontem, segunda-feira, 3, que o Brasil começa mais uma semana "nas mãos do Judiciário". Ele lembra que o país vive em meio a especulações sobre a cassação do mandato de Michel Temer, que começou nesta terça-feira, 4, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), e aos vazamentos das delações da Odebrecht, que continuam sob sigilo. 

"É como se o Brasil real não tivesse batido na semana passada o recorde histórico de 13,5 milhões de desempregados. Em Brasília, não está na pauta de ninguém do governo ou do Congresso nenhuma reunião de emergência para discutir o desemprego galopante. Estão todos, situacionistas e oposicionistas, mais preocupados com a "reforma política" para deixar tudo como está e salvar a própria pele", diz Kotscho. 

Ele diz que qualquer que seja a decisão do TSE em relação a Michel Temer, não há o menor risco de o País melhorar no curto prazo. "Se Michel Temer for cassado, quem vai escolher o novo presidente da República em eleição indireta é este mesmo Congresso totalmente desmoralizado. Se só Dilma Rousseff for punida, com a separação da chapa, quem se desmoraliza é a Justiça", afirma. 

Ricardo Kotscho destaca que o alvo mais recente dos vazamentos das delações da Odebrecht é o senador Aécio Neves, presidente do PSDB, acusado pela "Veja" de receber propina em Nova York na conta da irmã. "A trágica ironia desta história é que foi o próprio PSDB de Aécio Neves, que agora protesta contra os vazamentos, quem moveu a ação contra a chapa Dilma-Temer por abuso de poder econômico", diz Kotscho.

"Nestes três anos de Operação Lava Jato, enquanto as acusações vazadas alvejavam preferencialmente os ex-presidentes petistas Dilma e Lula, outros líderes políticos e seus aliados na grande mídia nativa se calaram. Achavam até bonito, em nome do combate à corrupção. Agora, que está todo mundo no mesmo barco furado do sistema político apodrecido, querem investigar os abusos de uma Justiça lenta, onipotente e seletiva, que faz as suas próprias leis", afirma. 

Leia o artigo na íntegra no Balaio do Kotscho.

Mais Sobre Opinião

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.

Feliz dia de quem matou os pais!

Feliz dia de quem matou os pais!

Dia em que Suzane von Richthofen e Alexandre Nardoni estão de férias da prisão.

Brasil,  192 anos dos Cursos  Jurídicos  Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

Brasil, 192 anos dos Cursos Jurídicos Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

O Brasil, último país a acabar com a escravidão tem uma perversidade intrínseca na sua herança, que torna a nossa classe dominante enferma de desigual

Vagalumes nas trevas

Vagalumes nas trevas

Mas as trevas não são absolutas: há estrelas, há vagalumes, há réstias de luz