Porto Velho (RO) sábado, 21 de julho de 2018
×
Gente de Opinião

Opinião

Jorge Furtado aponta dez conclusões sobre o Datafolha


Gente de Opinião

Por Jorge Furtado, em seu facebook

1. Lula vence fácil, no primeiro e no segundo turno, em qualquer cenário. (E por isso foi condenado e está preso.)

2. Os candidatos de esquerda ou centro esquerda - Ciro, Haddad, Wagner, Manuela, Boulos, Joaquim Barbosa - não têm chance de chegar ao segundo turno sem apoio declarado do Lula.

3. Entre os candidatos que apoiaram o golpe (e votaram no Aécio em 2014), Marina é - depois de Bolsonaro - a de melhor desempenho. No primeiro turno ela chega aos 10% com Lula e a 15 % sem Lula (e sem Lula apoiar ninguém).

4. Os outros candidatos da direita, Alckmin, Meireles, Temer, Flavio Rocha, Collor, Rodrigo Maia, nenhum atinge 10%, em nenhum cenário. Meireles, Temer, Flavio Rocha e Maia tem 1% em qualquer cenário, faltando menos de 6 meses para a eleição.

5. Geraldo Alckmin fica em quinto lugar no primeiro turno, em qualquer cenário, e em nenhum atinge 10%. Quando perdeu a eleição para o Lula, Alckmin tinha deixado o governo de São Paulo com 66% de aprovação. Hoje ele tem menos da metade disso, 32%.

6. Joaquim Barbosa, se for mesmo candidato, não chega ao segundo turno. O Datafolha não testou nenhum cenário com Joaquim no segundo turno.

7. Em qualquer cenário, o único candidato de direita entre os 4 primeiros colocados no primeiro turno é Jair Bolsonaro, a criatura dos golpistas.

8. A manchete da Folha para a pesquisa ("Prisão enfraquece Lula e põe Marina perto de Bolsonaro") vai para a vasta coleção de vergonhas da mídia. A comparação com a pesquisa de janeiro é uma fraude. A pesquisa de janeiro onde Lula tinha 37%, citada pela reportagem, não incluía Marina, que nunca faz menos de 8%. Outra simulação de janeiro incluía Luciano Huck. A manchete "Prisão enfraquece Lula" provavelmente já estava pronta antes da pesquisa começar a ser feita.

Mais Sobre Opinião

Pochmann sobre Caged: “precarização avança”

Pochmann sobre Caged: “precarização avança”

Ex-presidente do Ipea, o economista Marcio Pochmann destaca a precarização do mercado de trabalho ao comentar os dados do Caged divulgados nesta sexta

O Brasil que eu quero, a um passo do 1º Prêmio Nobel - Por Vasco Vasconcelos

O Brasil que eu quero, a um passo do 1º Prêmio Nobel - Por Vasco Vasconcelos

O mundo inteiro ficou comovido e em oração, com a situação dos doze meninos e seu treinador presos numa caverna inundada de Tham Luang, localizada no

"Chagas Neto: mais uma estrela no céu de Rondônia", por Andrey Cavalcante

"Chagas Neto: mais uma estrela no céu de Rondônia", por Andrey Cavalcante

O mês de julho tem sido especialmente cruel para as melhores lembranças de minha infância. Ainda consternado pelo falecimento de Moreira Mendes, sou m

E se tivéssemos sido hexa? Professor Nazareno

E se tivéssemos sido hexa? Professor Nazareno

A França é bicampeã do mundo. Parabéns! Fosse o Brasil, teria sido a pior coisa que podia nos ter acontecido. Nosso país, que já está naufragado na po