Quinta-feira, 30 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Opinião

Falecimento de Professora da UNIR Virginia Freitas


 

 

Adeus, Professora Virginia Freitas!

Uma notinha ínfima, lá no alto da página anunciava – Nota de Falecimento....

E ao acessarmos ali, na curiosidade de saber quem mais partirá, de quem foi à baixa desta vez, lá vem a bomba, era a Professora Virginia, a Vírginia da Enfermagem da UNIR, a Vírginia que vivia sorrindo, lutando, brigando, brincando, trabalhando, lecionando, estudando, comendo, sonhando a Vírginia mãe não apenas de Vanessa e da Géssica, mas de tantos meninos e meninas que ali aprendiam com ela, aprendiam a aprender, aprendiam a ensinar, é , era a Vírginia Tereza Neta Freitas o anúncio da Reitoria da Unir...

Por alguns instantes as lágrimas começam a encher meus olhos e de onde estou eu grito :

– Samia tu num vai acreditar!.....
Ali fico pensando na tremenda ausência que começa a tomar forma na nossa vida, fico pensando quais as camadas mais atingidas do nosso dia-a-dia sentirão mais com essa falta, vejo um departamento sem pernas, ou sem braços, ou sem boca e sem palavras para dizer nada, sinto-me triste com a ida de uma amiga.

Tão nova, com tanta vontade para trabalhar, com tanta sede de ensinar aos meninos e meninas da enfermagem, como ser um bom enfermeiro, como ser uma boa enfermeira e acima de tudo, como ensinar enfermagem aos enfermeiros.

Nossa enfermeira, esteve enferma!

Que pena Deus!

Que pena!

Que pena que não conseguiu nos presentear com um pouco mais dessa Virginia!

Mas, segundo informaçoes, faltavam estrelas para compor nosso céu, e foi por isso que Deus a levou.

Cuidemos da nossa estrela!

Cuidemos da enfermagem com os olhares técnicos que a Virginia tinha, com o coraçao que impulsionou esse curso que em Novembro completou 20 anos, e ela estava lá, cansada, com dores, mas presente naquilo que ela mais acreditava, fazendo parte da história, compondo os capítulos do começo ao fim, e não havia fim.

Cuidemos da Enfermagem meninos e meninas que caminham para se transformarem em grandes e bons profissionais, mirem-se na Virgínia e sigam enfrente.

Às meninas da Enfermagem, a Elaine, a Lucinda, a Adelaide, a Viviam e todas as fiéis seguidoras de Vírginia, peço a Deus que de forças para que consigam elevar a Enfermagem de Rondônia atuando junto aos meninos e meninas que ficaram meio órfãos com essa partida, mas que nunca esmoreçam, nunca deixem de acreditar e quando tudo ficar muito difícil, procurem no céu que aquela estrela vai ajudar...
A Graça! A essa a gente tem que pedir a Deus graças diárias, pelo apoio que ela deu, pela cumplicidade, pela amizade, pelo companheirismo, pela irmandade, por tudo aquilo que ela fez ou foi obrigada a fazer para ver nossa Vírginia mais feliz, a essa a gente tem que pedir muitas graças.

- Obrigado Graça que Deus te dê tudo em dobro.

Às meninas...só Deus para confortar nessa hora.

A Netinha nosso Adeus e muitas salvas de palmas.......

“Homenagem à professora Virginia Tereza Neta Freitas, Doutoranda do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal de Rondônia – UNIR, falecida em 14 de Janeiro”.

Fonte: Rondon Rony da Silva
Professor e Analista de Projetos

Gente de OpiniãoQuinta-feira, 30 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Congresso deixou governo Lula de cócoras

Congresso deixou governo Lula de cócoras

O Congresso tem-se aproveitado da desorganização do governo Lula para impô-lo sucessivas derrotas, como a que aconteceu no início dessa semana, quan

Sangue novo, vampiros e cuequeiro

Sangue novo, vampiros e cuequeiro

As eleições para a Câmara de Vereadores de Porto Velho se têm caracterizado, de tempos a este, pela presença de políticos bastantes conhecidos da po

Prometer e não cumprir é o esporte preferido de muitos políticos

Prometer e não cumprir é o esporte preferido de muitos políticos

Por mais que nos esforcemos para acreditar no que dizem alguns políticos, não adianta, com o tempo, eles próprios se encarregam de nos lembrar que f

Entre a ilusão e a realidade, brilha a verdadeira vida

Entre a ilusão e a realidade, brilha a verdadeira vida

Era uma vez uma mulher chamada Maria que passava grande parte da sua vida entre o adormecer e o acordar. Nos seus sonhos, Maria encontrava mundos

Gente de Opinião Quinta-feira, 30 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)