Porto Velho (RO) sábado, 17 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

Faleceu a jornalista e professora Nara Vargas


Faleceu a jornalista e professora Nara Vargas - Gente de Opinião
Foto: Arquivo Gente de Opinião

Morreu nesta sexta-feira , em Porto Velho, a jornalista e professora Nara Vargas, ex-assessora de comunicação da Prefeitura da capital na administração Roberto Sobrinho e ex-apresentadora de telejornais. Nara, cujo nome completo era Narah Rosane Zacarias Vargas, tinha 54 anos e  morreu fazendo aquilo de que mais gostava: trabalhar dando aula. Ela teve um ataque cardíaco fulminante na Escola Estadual Rio Branco, onde lecionava. Seu corpo foi encontrado no banheiro da instituição.

Faleceu a jornalista e professora Nara Vargas - Gente de Opinião
Foto: Arquivo Gente de Opinião

  Faleceu a jornalista e professora Nara Vargas - Gente de Opinião

Foto: Arquivo Gente de Opinião

Gente de Opinião

Foto: Arquivo Gente de Opinião

Professora de inglês, foi Redatora chefe de emissora de televisão e  atuava no jornalismo  há 25 anos.   Funcionária pública do Estado há 10 anos, era lotada na Secretaria Estadual de Educação. Nara era Pós graduada em Gestão, Orientação e Supervisão Escolar. Por último, apresentava, junto com o radialista e jornalista Eudes Lustosa, o programa Falando A Verdade. (FONTE: TUDO RONDÔNIA).

Mais Sobre Opinião

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.

Feliz dia de quem matou os pais!

Feliz dia de quem matou os pais!

Dia em que Suzane von Richthofen e Alexandre Nardoni estão de férias da prisão.

Brasil,  192 anos dos Cursos  Jurídicos  Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

Brasil, 192 anos dos Cursos Jurídicos Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

O Brasil, último país a acabar com a escravidão tem uma perversidade intrínseca na sua herança, que torna a nossa classe dominante enferma de desigual

Vagalumes nas trevas

Vagalumes nas trevas

Mas as trevas não são absolutas: há estrelas, há vagalumes, há réstias de luz