Porto Velho (RO) domingo, 25 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

EBC sedia encontro global sobre televisão digital interativa


Yara Aquino – Repórter da Agência Brasil

Gente de Opinião

"A televisão como conhecemos hoje precisa mudar", disse o superintendente executivo de Relacionamento da EBC, André Barbosa, durante o encontroElza Fiúza/Agência Brasil

Especialistas do Brasil e da Europa reuniram-se hoje (10), em Brasília, na sede da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), para discutir tendências em TV digital interativa e tecnologias associadas na Cúpula do Conselho da Global ITV.

O Projeto Global ITV é uma proposta que reúne universidades e instituições que buscam soluções para a convergência da televisão com a internet. O foco é a interatividade e a interoperabilidade, ou seja, a capacidade de comunicação entre sistemas do Brasil e da União Europeia para televisões digitais.

O superintendente executivo de relacionamento da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), André Barbosa, disse que o projeto discute a convergência entre os processos de televisão e de internet que vão oferecer aos usuários a oportunidade de novas alternativas e serviços multimídia.

“A televisão como conhecemos hoje precisa mudar, essa TV que não tem a capacidade de bidirecionalidade, ou seja, que você fala e ouve ao mesmo tempo como o telefone, ou como a internet que você escreve e recebe a informação ao mesmo tempo. A televisão só manda e não recebe, então, hoje não há mais possibilidade de sobrevivência de uma tecnologia como essa. As pessoas estão procurando ter respostas imediadas, em tempo real, com todos os aparatos que a internet pode fornecer”, disse Barbosa.

Na reunião, Barbosa apresentou o projeto Brasil 4D, iniciativa da EBC, que reúne, com a utilização da tecnologia Ginga, as principais diretrizes de políticas públicas de governos para as esferas federal, estaduais e municipais, convertendo-as em conteúdos audiovisuais e aplicativos que permitem o acesso do cidadão. O foco são famílias de baixa renda que têm acesso, pelo controle remoto, a listas de vagas de emprego, saldo e extrato de contas correntes no Banco do Brasil ou Caixa Econômica Federal, por exemplo. O Brasil 4D funciona com um conversor tipo C, adaptado ao software Ginga.

"Isso já é a porta aberta para, no futuro, quando a banda larga chegar para todos, eles já estarem alfabetizados digitalmente, saberem usar os aparatos e a televisão se manter numa nova característica de modernidade junto com a internet."

O objetivo final do Projeto Global ITV é estabelecer as bases para uma plataforma de TV interoperável que possa abranger os serviços de radiodifusão e de banda larga integrados. O representante da Opera Softwares, empresa que tem escritórios em diversos países, Marcelo Natali, explicou que brasileiros e europeus trocam experiências tecnológicas que vão determinar qual caminho o Brasil vai tomar em relação ao futuro da interatividade da TV brasileira. “Além de verificar a programação, você vai conseguir navegar por alguns programas, assistir a programação online, então, se você perdeu algo na TV, vai conseguir assistir em um outro horário”, disse.

O Global ITV é formado por dezoito universidades, empresas, organizações e institutos de pesquisa com experiência em televisão interativa do Brasil e da União Europeia.

Mais Sobre Opinião

O bom do silêncio

O bom do silêncio

Bolsonaro disse que não adianta exigir dele a postura de estadista, por que não é estadista.

Meu cargo, minha vida

Meu cargo, minha vida

Bolsonaro se revelou um profundo conhecedor da natureza humana

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.

Feliz dia de quem matou os pais!

Feliz dia de quem matou os pais!

Dia em que Suzane von Richthofen e Alexandre Nardoni estão de férias da prisão.