Porto Velho (RO) quinta-feira, 22 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

Dores - Por João Antonio Pagliosa


 

DORES

Nosso cérebro é máquina perfeita, não obstante, ainda sabemos pouco

sobre esta massa cinza mui complexa, que comanda todo nosso corpo. Com

base em informações sensoriais que recebe de todas as partes do corpo,

nosso cérebro cria a dor e detecta qualquer contato físico que

empreendemos.

Vale recordar que em tempos idos, nossos antepassados lidavam com mais

naturalidade com as dores, e isto simplesmente porque inexistia esta

gama de remédios que a industria farmacêutica, hoje provê.

Porém os fármacos apresentam muitos efeitos colaterais, e com

frequência alguns são retirados do mercado pois causam mais problemas

do que curas, e a maioria das pessoas desconhecem esta realidade, e se

entopem de medicamentos.

É importante salientar que nenhum exame ou imagem laboratorial

informará seu médico a dimensão de sua dor. O que você sente apenas

você sabe, e isso é assim porque nossa dor, literalmente, está na

cabeça de cada um de nós, isto é, ela depende de nosso estado mental,

de nossa ansiedade, de nosso nível de stress, de nossas expectativas

com relação as coisas, enfim, de nosso estado nervoso.

Isso posto, encontrar alívio as dores físicas pode ser obtido sem

utilização de remédios e recomendo algumas alternativas bem

interessantes e eficientes:

1. Divertir-se mais.

Sim, nós precisamos viver com mais alegria e rir mais amiúde porque o

riso é uma poderosa fonte de alívio as nossas dores. Quando nos

alegramos, nosso corpo aumenta a produção de endorfinas que são

neurotransmissores de prazer e de bem estar. Cerque-se de pessoas que

lhe fazem bem e evite aqueles que lhe importunam.

2. Ame mais.

O amor é o sentimento mais lindo, então ame incondicionalmente porque

isso é muito bom para você. Sexo é fundamental para viver feliz, por

isso não prive seu parceiro de um contato que Deus abençoa!

Ajude seu semelhante, doe-se mais, envolva-se em ações comunitárias,

cultive plantas, tenha um bichinho de estimação, e saia da mesmice.

Estas são atitudes que nos deixam felizes e em paz, e por

consequência, diminuem nossas dores.

3. Mexa-se mais.

É preciso movimentar nosso corpo, as vezes, até a exaustão porque

inúmeros estudos científicos demonstram que exercícios físicos são

muto eficientes para aliviar dores. Os atletas, por exemplo,

apresentam mais resistência a dor que as pessoas comuns e isso ocorre

porque atividades físicas ativam os receptores opioides cerebrais,

acalmando dores da mesma forma que os analgésicos.

Os alongamentos musculares são importantes fazer todos os dias, e

recomendo "Tibetanos Cinco", ver google.

Eu caminho muito, pelo menos uns 5000 metros diários e considero que

caminhar 30 a 60 minutos por dia é extremamente salutar.

4. Massagens e acupuntura.

São duas importantes e eficientes técnicas para combater dores.

Procure um bom profissional.

5. Meditar, orar e relaxar.

Nós precisamos estar em equilíbrio com tudo aquilo que nos cerca. Para

isso é vital tirar dez a quinze minutos diários para meditar, orar e

relaxar. Isso é mágico para atenuar dores... Livre-se de culpas porque

todos cometem erros, ame-se mais porque a vida é dádiva preciosa, e

principalmente, pare de sofrer!

Com carinho.

Dores - Por João Antonio Pagliosa - Gente de Opinião
 

João Antonio Pagliosa

Engenheiro Agrônomo

www.palestrantejoaopagliosa.blogspot.com.br

Curitiba, 13 de outubro de 2017.

Mais Sobre Opinião

O bom do silêncio

O bom do silêncio

Bolsonaro disse que não adianta exigir dele a postura de estadista, por que não é estadista.

Meu cargo, minha vida

Meu cargo, minha vida

Bolsonaro se revelou um profundo conhecedor da natureza humana

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.

Feliz dia de quem matou os pais!

Feliz dia de quem matou os pais!

Dia em que Suzane von Richthofen e Alexandre Nardoni estão de férias da prisão.