Porto Velho (RO) domingo, 7 de março de 2021
×
Gente de Opinião

Opinião

Comercio e serviços sentem os efeitos da pandemia da Covid-19


Comercio e serviços sentem os efeitos da pandemia da Covid-19 - Gente de Opinião

Não precisa ser especialista em coisa nenhuma nem procurar esmiuçar números para saber que o comércio e o setor de serviços são os que mais vêm sentindo os efeitos da pandemia da Covid-19. As consequências do problema podem ser vistas no fechamento de estabelecimentos comerciais, no centro da cidade e nos bairros de Porto Velho.  


Enquanto isso, autoridades e lideranças politicas, que deveriam apontar alternativas viáveis para, pelo menos, minimizarem os impactos causados pela crise, insistem na discussão de propostas inúteis, que vão do nada a lugar nenhum. De concreto, mesmo, só o inchaço da máquina oficial, com nomeações de cabos eleitorais e apaniguados políticos, principalmente nos primeiros dias de janeiro, quando as cenas de aglomeração são visíveis, nos corredores de palácios e órgãos públicos.  


Neste momento conturbado da vida nacional, em que o país mais parece uma Torre de Babel, em vez de procurar afastar as pedras do caminho para facilitar a travessia do povo, com confiança e segurança, há quem prefira colocar mais lenha na fogueira do ódio e da discórdia, deixando a população órfã de comando, de liderança, de proteção e, principalmente, de exemplos orientadores.  


Vivemos tempos turbulentos. É verdade. Muitos perderam seu bem mais preciso, ou seja, a vida, uma dádiva de Deus. No campo da economia, empresas vêm sucumbindo e trabalhadores engrossando a lista de desempregados. E o pior é que, a cada dia que passa, fica mais difícil encontrar em quem se espelhar ou em quem acreditar. A saída é voltar o olhar para o alto e, genuflexo, clamar pelo Deus do impossível.

Mais Sobre Opinião

Parasitas da sociedade

Parasitas da sociedade

A classe politica brasileira – especial a de Rondônia - com as devidas exceções, parece que firmou entre si um pacto de irresponsabilidade para se m

Privatizar tudo!

Privatizar tudo!

Se dependesse do ministro da Economia, Paulo Guedes, o Brasil entregaria as empresas estatais nas mãos da inciativa privada. Para ele, essa seria um

Pandemia também desfalca a imprensa

Pandemia também desfalca a imprensa

O Amazonas, com uma população 10 vezes menor do que a de São Paulo (4,2 milhões contra 44,6 milhões de habitantes), registrou o mesmo número de

É o cúmulo do desrespeito

É o cúmulo do desrespeito

Digna de aplausos à tentativa do prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, para buscar parcerias com outros prefeitos para a aquisição de vacinas cont