Porto Velho (RO) sexta-feira, 23 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

Carta aberta ao ministro Joaquim Barbosa - Por Ronilson Luiz


Em nome de milhões de brasileiros e brasileiras insisto na solicitação para que concorra à Presidência da República, em 2018. Precisamos de alguém com capacidade de resolver conflitos e lidar com a diversidade, simultaneamente, agindo com serenidade sem frieza e firmeza sem rusticidade.

São vários os apelos para que entre na disputa. Recorro ao que, certamente, silenciosamente, ser-lhe-á mais caro. Trata-se do exemplo. Do inédito. Do mineiro, da humilde Paracatu, que venceu, que foi mais longe, atravessou oceanos.

Imaginamos as enormes intempéries que enfrentará na campanha, mas também sabemos que seus ancestrais lhe darão a devida força para os ventos que virão. Seu trunfo é a experiência dos enormes esforços que desprendeu para esculpir-se.

Vossa Excelência é referência positiva para afro-brasileiros, negros, pretos ou pardos como queiram os leitores e eleitores. Inspire-se em Milton Nascimento “mas, é preciso ter manhã, é preciso ter graça, é preciso ter sonho sempre. Quem traz na pele essa marca possui a estranha mania de ter fé na vida.”  

Ter, na urna eletrônica, um rosto, que traz as marcas e o brilho que representam milhões espalhados por este enorme Brasil será louvável e memorável para todos. Constar na página do TSE, o nome Joaquim Benedito Barbosa Gomes levará milhões às lágrimas, por terem aguardado décadas para esta oportunidade. Siga sua sina de filho primogênito.

As credenciais e os laços de cordialidade que semeou na UERJ, PUC-RJ, MPF e parte do Itamaraty lhe serão gratos. Use o talento que lhe sai pelos poros, sirva-se da agudeza analítica e outras virtudes, como ocorre aos notáveis músicos, que aprendem de ouvido.

Haverá arrazoados, decerto, para sustentar uma decisão contrária, por favor, pondere. Lembre-se: a maior parte dos eleitores vota com a emoção. Auxilie o Executivo a prestar a tempo e com eficiência os serviços públicos essenciais à população.    Não será apenas uma decisão – será um projeto. Assino, cordialmente.

Ronilson de Souza Luiz, professor, palestrante e doutor em educação pela PUC-SP. (profronilson@gmail.com)

Mais Sobre Opinião

O bom do silêncio

O bom do silêncio

Bolsonaro disse que não adianta exigir dele a postura de estadista, por que não é estadista.

Meu cargo, minha vida

Meu cargo, minha vida

Bolsonaro se revelou um profundo conhecedor da natureza humana

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.

Feliz dia de quem matou os pais!

Feliz dia de quem matou os pais!

Dia em que Suzane von Richthofen e Alexandre Nardoni estão de férias da prisão.