Porto Velho (RO) sábado, 17 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

Cardeal Hummes: a felicidade de trabalhar pela Amazônia



Ele começou falando do significado do Cardinalato e de como mudou a sua vida. Em seguida, Dom Claudio revela quais são as suas atividades do presente.

“Pois é.... Foi em 2001 e em 2006, acabei vindo para cá. Agora já terminou este período, estou de volta ao Brasil, aliás gostando muito porque o ar brasileiro faz muito bem.. É claro... o Brasil é sempre o Brasil, para nós... De forma que estou muito feliz com o trabalho para o qual fui encarregado, tanto na Arquidiocese de São Paulo, pelo Arcebispo atual, Cardeal Dom Odilo Scherer, e também na CNBB, onde estou trabalhando na Comissão de Bispos para a Amazônia: este é um outro campo muito empenhativo, importante porque se trata de fazer com que a Amazônia não seja tratada como qualquer outra região do planeta, em primeiro lugar, como Igreja, uma Igreja que deve manter a característica, a particularidade da Amazônia, uma Igreja inculturada, seja dos povos indígenas, que são a grande maioria, mas também os outros que vivem lá; e depois sob o aspecto político-econômico-social, um projeto de desenvolvimento que deve tratar a Amazônia como foi tratado o Paraná, por exemplo, derrubar a floresta e criar gado, fazer agricultura, que também são importantes, mas ali deve ser trazer um projeto de desenvolvimento, pois os índios têm direito a isso, mas eles mesmos devem aceitá-lo e assumi-lo no ritmo que quiserem”. (CM)

Fonte: Rádio Vaticano

Mais Sobre Opinião

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.

Feliz dia de quem matou os pais!

Feliz dia de quem matou os pais!

Dia em que Suzane von Richthofen e Alexandre Nardoni estão de férias da prisão.

Brasil,  192 anos dos Cursos  Jurídicos  Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

Brasil, 192 anos dos Cursos Jurídicos Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

O Brasil, último país a acabar com a escravidão tem uma perversidade intrínseca na sua herança, que torna a nossa classe dominante enferma de desigual

Vagalumes nas trevas

Vagalumes nas trevas

Mas as trevas não são absolutas: há estrelas, há vagalumes, há réstias de luz