Domingo, 23 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Opinião

Câmara de Vereadores de Porto Velho tem 633 cargos comissionados


Valdemir Caldas - Gente de Opinião
Valdemir Caldas

Não é de hoje que o Ministério Público do Estado de Rondônia vem tentando convencer a Câmara de Vereadores de Porto Velho a reduzir o excesso de cargos comissionados, mas, pelo visto, tem pregado a ouvidos moucos. Tantos são os comissionados que, se todos eles resolvessem comparecer ao local de trabalho ao mesmo tempo, não teria espaço suficiente para acomodar tanta gente.

A luta pela diminuição da quantidade de cargos de direção, chefia e assessoramento, começou em 2015, na administração do presidente Jurandir Bengala. Naquela ocasião, o Poder Legislativo assinou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) por meio do qual se comprometeu a substituir, gradativamente, os quase quinhentos comissionados por servidores efetivos, porém o acordo não saiu do papel e o MPE/RO, na pessoa do brilhante Promotor de Justiça, Geraldo Guimarães, resolveu enquadrar meio mundo, contudo, antes mesmo que o assunto descambasse no campo da improbidade administrativa, a Câmara, já sob a presidência do vereador Maurício Carvalho, realizou um concurso para inglês ver, ofertando apenas quinze vagas, contrariando recomendação da Comissão responsável pelo certame, que propôs a criação de cinquenta cargos efetivos, mas a ideia não prosperou. Enquanto isso, as folhas de pagamento continuaram sendo infladas com nomeações e mais nomeações de comissionados.

Hoje, a Câmara Municipal tem 633 comissionados, de acordo com a Resolução nº. 702/2023, de 18 de dezembro de 2023, publicada no Diário Oficial do Município de 27 de dezembro de 2023, edição 3692. Eis alguns: Assessor Parlamentar Volante - 330, 15 para cada gabinete, incluindo o da presidência; Assistente Técnico Nível I - 60; Assessor Técnico Legislativo – 42; Assessor Executivo – 39. E a lista segue com uma infinidade de departamentos, diretorias, divisões e comissões. Ao todo, são seiscentos e trinta e três cargos comissionados, contra quarenta e oito servidores efetivos, segundo um funcionário da Casa, que preferiu não se identificar, por motivos óbvios. Não culpo, exclusivamente, o presidente Márcio Pacele por isso. Às vezes, as circunstâncias obrigam o gestor a tomar decisões contrárias à sua vontade para não criar um clima de discórdia entre seus pares, porém, não custar lembrar que, na vida, tudo tem um limite. 

Gente de OpiniãoDomingo, 23 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Informação pública provadamente tendenciosa

Informação pública provadamente tendenciosa

Um estudo recente da Universidade de Mainz chega à conclusão que os formatos de informação de serviço público (financiados pelo povo) “se posici

Marcelo Cruz vai nadar e morrer na praia

Marcelo Cruz vai nadar e morrer na praia

Perdoem-me os amigos, correligionários e simpatizantes do pré-candidato à prefeitura de Porto Velho, deputado estadual Marcelo Cruz, mas não consigo

Percurso pedestre circular mais longo do mundo em Portugal

Percurso pedestre circular mais longo do mundo em Portugal

Património natural e cultural nos Trilhos do Turismo numa Extensão de 3.000 KmPortugueses e turistas estrangeiros têm a oportunidade de fazerem um p

Gente de Opinião Domingo, 23 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)