Porto Velho (RO) sexta-feira, 22 de junho de 2018
×
Gente de Opinião

Opinião

Calero humilha Temer: bandido que recebeu na calada da noite?


Calero humilha Temer: bandido que recebeu na calada da noite? - Gente de Opinião

247 - O ex-ministro da Cultura Marcelo Calero rebateu neste sábado 17 declaração de Michel Temer contra a entrevista do empresário Joesley Batista à revista Época neste fim de semana.

O peemedebista se referiu ao dono da JBS como "bandido notório" ao anunciar que o processará na Justiça por conta da entrevista.

"Bandido que ele recebeu na calada da noite, no porão do palácio, dando codinome. Ah, usou seu jatinho também, recebeu até flores dele...", ironizou Calero.

Calero deixou o governo Temer após denunciar que estava sendo alvo de pressão para que liberasse uma obra imobiliária em benefício pessoal do também ex-ministro Geddel Vieira Lima, um dos principais aliados de Temer.

Mais cedo, também pelo Twitter, Calero fez a seguinte pergunta ao compartilhar um trecho da entrevista de Joesley, em que ele diz que Geddel intermediava silêncio de Cunha.

"Entenderam agora as 'dificuldades operacionais' a que Temer se referiu quando reclamou que não atendi ao pleito de Geddel?".

Mais Sobre Opinião

Congresso brasileiro saqueia seu próprio país, diz geóloga da Petrobras

Congresso brasileiro saqueia seu próprio país, diz geóloga da Petrobras

Ana Patrícia Laier, geóloga da Petrobras há 18 anos, explica didaticamente o "caso" das áreas de cessão onerosa que a Petrobras adquiriu durante seu p

Cruzada moralista no Brasil - Por Professor Nazareno

De uns tempos para cá, muitos brasileiros estranhamente se viram envolvidos em uma cruzada moralista sem precedentes...

Quanto mais caro melho - Por Carlos Brickmann

Não é por falta de recursos que o Brasil deixará de eleger os melhores políticos que o dinheiro pode comprar. E, caro leitor, deixe de se queixar dos

 A volta das maritacas políticas do Centro-Oeste - Por Vasco Vasconcelos

A volta das maritacas políticas do Centro-Oeste - Por Vasco Vasconcelos

A grande maioria das raposas políticas ancoradas na Capital da República, ao contrário dos pensadores e homens públicos de primeira linha aqui reside