Porto Velho (RO) sexta-feira, 23 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

Ausências são questionadas em campanha da OAB Rondônia



Diferente das campanhas anteriores, onde se via toda a advocacia abraçando a campanha que elege o Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Rondônia, e os Presidentes das Subsecções em vários locais deste Estado, a campanha deste ano tem se pautado por uma série de questionamentos, tais como falta em debate e de debate de ideias, ofensas entre os membros das chapas concorrentes, mas o que está caracterizando esta eleição é a ausência do processo eleitoral de uma série de figuras que já estiveram à frente da Ordem e outras que ainda estão na atual gestão.

Na chapa “OAB ATIVA”, capitaneada pelo advogado Ernande Segismundo, não foram vistas as figuras dos militantes de longa data nas plagas da Ordem dos ex-presidentes Orestes Muniz e Hélio Vieira, bem como do importante advogado da região de Ji-Paraná e que tanto prestou serviços à OAB/RO, Ivan Machiavelli. Estas importantes pessoas a muito estiveram a frente da advocacia rondoniense e sempre fizeram questão de estar presente nas chapas, ouvindo as reivindicações dos advogados, fazendo compromissos e respondendo as questões que eram debatidas, tanto que estiveram à frente nas eleições passadas do grupo que hoje tem a frente Ernande Segismundo, mas nesta campanha ficaram em posições subsidiárias.

Por lado da chapa comandada pelo advogado e Juiz Eleitoral Juacy Loura Junior “ADVOGADO NÃO FOGE A LUTA” não há que se falar em ausências, posto que uma boa parte dos seus membros eram dissidentes do grupo Um Novo Tempo e acabaram por preferir seguir um caminho diverso daquele grupo original, apresentando outras ideias e agregando outras pessoas.

Mas já pelo lado da chapa “TODOS PELA ORDEM” capitaneada pelo atual Presidente da OAB/RO, Andrey Cavalcante, muito sentidas são as ausências de algumas pessoas que  ajudaram a elegê-lo e que neste quase três anos estiveram à frente das principais pasta da Ordem, como o Secretário-geral, Michel Fernandes, o Secretário-geral adjunto, Walter Gustavo Lemos, e o Conselheiro Estadual e Diretor Acadêmico da Escola Superior de Advocacia (ESA), Vinicius Lemos, bem como de uma série de outros Conselheiros Estaduais importantes que também estão ausentes desta chapa, como o advogado Paulo Rogério José, que recentemente foi relator no Conselho Seccional da reforma do Regimento Interno da OAB/RO, e do advogado Noel Andrade, grande liderança na região de Pimenta Bueno.

O que muito se pergunta é, o por quê desses nomes importantes não aparecerem nos palanques de nenhuma dessas chapas?! “OAB ATIVA”, “TODOS PELA ORDEM” e “ADVOGADO NÃO FOGE A LUTA”? Seria uma questão destas chapas desprestigiar aqueles já carregaram ou ainda carregam o nome da Ordem, como brasão institucional, ou seriam em razão de outros interesses destes grupos que acabaram por não incluir estas figuras importantes. O certo é que estas ausências são sentidas e os grupos aos quais eles pertenciam não explicaram as razões de tais apartações.

Fonte: Mateus Andrade

 

Mais Sobre Opinião

O bom do silêncio

O bom do silêncio

Bolsonaro disse que não adianta exigir dele a postura de estadista, por que não é estadista.

Meu cargo, minha vida

Meu cargo, minha vida

Bolsonaro se revelou um profundo conhecedor da natureza humana

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.

Feliz dia de quem matou os pais!

Feliz dia de quem matou os pais!

Dia em que Suzane von Richthofen e Alexandre Nardoni estão de férias da prisão.