Porto Velho (RO) terça-feira, 20 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

ARTIGO - Coletivo de Mulheres repudia atitude desrespeitosa contra esposa do prefeito



ARTIGO - Coletivo de Mulheres repudia atitude desrespeitosa e covarde de candidatos contra a esposa do prefeito Roberto Sobrinho 

O Coletivo de Mulheres do Partido dos Trabalhadores REPUDIA a forma desrespeitosa, covarde e preconceituosa com que a professora Lucilene Peixoto, esposa do prefeito Roberto Sobrinho, vem sendo tratada por opositores políticos. 

Por ser atuante e ter demonstrado sua capacidade de organizar ações legítimas e de valor social irrefutável, a primeira dama vem sofrendo acusações levianas e mentirosas desferidas por um candidato que aparece na pesquisa do Ibope com 1% das intenções de votos, numa tentativa desesperada e raivosa de desqualificar sua atuação no nosso município. 

A esposa do prefeito Roberto Sobrinho desempenha ações diferenciadas no nosso Município, como a “Tenda da Cidadania” que reforça as ações da prefeitura nos Distritos de Porto Velho; coordena o “Dia do Desafio”, projeto do SESC que incentiva a prática da atividade física e a melhoria da qualidade de vida; e participa ativamente dos trabalhos realizados pela Coordenadoria de Mulheres, entre os quais, um projeto intitulado “Saúde da Servidora Municipal”, que trata, entre outras questões, da saúde da mulher e da prevenção do câncer de mama, do colo de útero e vacinação, além do projeto “Natal de Todos” desenvolvido para despertar a solidariedade entre as pessoas e presentear as crianças com a chegada do Papai Noel e o embelezamento da cidade com a iluminação natalina. 

Historicamente as mulheres sofrem diversas formas de violência. Independentemente de sua classe social, raça e idade, sofrem, também, uma violência específica, de gênero, e isto ficou bem evidente nas acusações levianas feitas pelo candidato rejeitado nas intenções de voto ao usar o debate da Rede TV para distorcer fatos de uma iniciativa grandiosa da companheira em trabalhar com mulheres que sofrem com dependência química. 

Sempre ao lado do prefeito, liderando ações sociais da prefeitura, presente nas comunidades, visitando os distritos da BR 364 e do baixo Madeira, Lucilene é muito querida pela população. Nascida às margens do Rio Madeira, Lena, como é conhecida, orgulha-se de ser uma legítima cabocla amazonense. Por isso conhece a realidade do nosso povo e prefere ir aos distritos em vez frequentar os salões da cidade. Prefere o contato com a gente do povo, principalmente os mais simples, em vez de badalações.

Suas atividades passam longe do papel inexpressivo de outras primeiras damas. Lena é uma mulher de hábitos simples e não faz o tradicional “chá das cinco”, mas sim Chá de cidadania caminhando lado a lado com homens e mulheres deste município em busca de dias melhores e mais justos para todos e todas. 

Coletivo de Mulheres do Partido dos Trabalhadores 

Fonte: Adércio Dias

Mais Sobre Opinião

Meu cargo, minha vida

Meu cargo, minha vida

Bolsonaro se revelou um profundo conhecedor da natureza humana

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.

Feliz dia de quem matou os pais!

Feliz dia de quem matou os pais!

Dia em que Suzane von Richthofen e Alexandre Nardoni estão de férias da prisão.

Brasil,  192 anos dos Cursos  Jurídicos  Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

Brasil, 192 anos dos Cursos Jurídicos Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

O Brasil, último país a acabar com a escravidão tem uma perversidade intrínseca na sua herança, que torna a nossa classe dominante enferma de desigual