Porto Velho (RO) terça-feira, 20 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

Aragão: Beneficiar Aécio foi dano colateral da proteção à lei


Gente de Opinião

247 - O ex-ministro da Justiça Eugênio Aragão afirmou que ministros do Supremo Tribunal Federal se preocuparam menos com a Constituição e mais em salvar o senador Aécio Neves (PSDB) na decisão em que, por 6 votos a 5, decidiram que a última palavra sobre afastamento de parlamentares cabe às respectivas Casas Legislativas. 

"Há no STF uma boa parcela entre os que votaram pela audiência do Senado que o fizeram para salvar a pele do Aécio. Fortalecer a Constituição, para estes, foi um indesejável mas inevitável dano colateral. É o contrário de nós que defendemos a Constituição e a democracia da soberania popular, para quem beneficiar o Aécio não passou de um indesejável mas inevitável dano colateral", disse Aragão numa rede social.

Mais Sobre Opinião

Meu cargo, minha vida

Meu cargo, minha vida

Bolsonaro se revelou um profundo conhecedor da natureza humana

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.

Feliz dia de quem matou os pais!

Feliz dia de quem matou os pais!

Dia em que Suzane von Richthofen e Alexandre Nardoni estão de férias da prisão.

Brasil,  192 anos dos Cursos  Jurídicos  Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

Brasil, 192 anos dos Cursos Jurídicos Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

O Brasil, último país a acabar com a escravidão tem uma perversidade intrínseca na sua herança, que torna a nossa classe dominante enferma de desigual