Porto Velho (RO) terça-feira, 20 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

A copa que teremos que pagar para assistir na TV


A copa que teremos que pagar para assistir na TV - Gente de OpiniãoPor Filipe Jéferson

A exatos 6 anos o Brasil "conquistou" o direito de sediar a copa do mundo de futebol em 2014, numa disputa voto a voto consigo mesmo, vencemos um adversário imaginário e conquistamos uma grande vitória, para o nosso país e claro, para o nosso povo afinal somos a "pátria de chuteiras" como diria o gênio Nelson Rodrigues.

Agora pergunto, a quem interessa sediarmos essa copa? Temos infra-estrutura suficiente para sediar um evento dessa magnitude? E os nossos políticos e organizadores, vão agir com lisura e honestidade?

Para todas essas perguntas a mesma resposta: NÃO, e eis os por quês dessa resposta tão simples, mas tão enfática.

A copa do mundo de futebol, desde o ano de 1974 (quando João Havelange assumiu a presidência da Fifa), se tornou um negocio altamente lucrativo, desde a famosa marmelada de 1978, onde os Peruanos trocaram um navio de trigo para alimentar o povo, por alguns gols contra a Argentina (melando assim a classificação brasileira para a final), que o mundo olha para a Copa do Mundo de Futebol com desconfiança.

Feita preferencialmente em países emergentes sem grande estrutura física e política a copa do mundo transformou-se em uma cascata interminável de dinheiro, que começa nos cofres públicos e deságua nos bolsos de políticos, empresários e cartolas do futebol. Assim como na África do Sul e na Coréia e Japão, no Brasil todos os estádios tiveram que ser construídos ou re-construídos, gerando assim gastos que não ficam em menos de 500 milhões de reais por estádio, mas, o pior de tudo é ver verdadeiros elefantes brancos sendo erguidos em cidades que, não têm futebol para trazer retorno de investimento após a copa e que principalmente tem sérios problemas de infra-estrutura em saúde, educação, moradia e alimentação.

Mesmo falando em cidades que terão a partir de agosto de 2014, verdadeiras lareiras gigantes de queimar dinheiro, o exemplo mais gritante e absurdo de como a copa do mundo de futebol é algo viciado e corrupto, de como esse evento é um tremendo CAVALO DE TRÓIA, vem de uma cidade que tem 3 estádios de futebol e que por capricho de alguns e principalmente de um ex-presidente bêbado torcedor resolveu levantar um estádio de 1 bilhão de reais, num bairro totalmente pobre e sem condições de receber campeonato de "porrinha", para receber a partida inaugural e posteriormente entregar de presente a um clube que até dias atrás tinha forte envolvimento com a máfia russa, recebendo dinheiro proveniente de corrupção e lavagem.

São Paulo, tendo o Pacaembu, Palestra Itália e Morumbi, vai levantar o famoso itaquerão, com a jogada feita pelo bom meio campista Lula e concluída pelo ótimo atacante de contas bancárias Ricardo Teixeira, um novo estádio será levantado na maior cidade do país que curiosamente apresenta os maiores problemas de infra-estrutura, para a alegria da torcida de sacripantas, formada por Mario Gobbi, Andrés Sanchez, Ronaldo e companhia limitada. E da onde vem esse dinheiro para levantar esse estádio? sim amigo, esse dinheiro vem do nosso bolso, vem dos nossos impostos, vem do nosso IPVA, ICMS, IPI, Imposto de Renda e demais impostos que pagamos religiosamente, para bancar esse tipo de brincadeira de mal gosto. Esse estádio esta sendo erguido com recursos do BNDES (que mesmo sendo um banco de desenvolvimento social, jamais empresta dinheiro para o pequeno e micro empresário), com incentivos fiscais (públicos) na ordem de 500 milhões de reais, isso apenas me confirma que o Brasil é um país rico e não de ricos, é um país que se gaba de ser a 6º economia mundial e ter um IDH abaixo de países da áfrica subsaariana, de um país que gasta milhões de reais com um evento que a grande maioria do seu povo não vai poder ter acesso, mas que com alunos da rede de ensino não gasta mais do que 200 reais por mês, de um país que têm sérios problemas de epidemias de doenças simples como a dengue.

Mas será que diante de tudo isso o Brasil não teria a chance de sediar um evento que praticamente para o país de 4 em 4 anos? Sim poderíamos cedia-lo sem grandes problemas, é só irmos para o lado prático do negócio e fazermos o seguinte calculo.

São Paulo tem 2 estádios particulares, Curitiba tem 1 estádio, Porto Alegre tem 2 estádios, Bahia teria sim que construir um novo estádio, mas possui dois clubes de primeira divisão que trariam retorno, Brasília por ser a capital federal teria que participar da festa e necessitaria de um novo estádio, Belo Horizonte tem 2 estádios, Fortaleza teria que levantar um novo estádio entretanto tem 3 clubes que trariam retorno ao mesmo e o Rio de Janeiro com seus dois estádios também entraria na festa. Resumindo teríamos 11 estádios dos quais 5 particulares, 3 a serem construídos e 3 para serem reformados, ou seja jogando o valor médio de cada estádio sendo reformado ou construído no Brasil (R$ 500 milhões de reais), teríamos um gasto de 1,5 bilhão de reais com estádios e sobraria mais dinheiro para infra-estrutura aeroportuária, rodoviária, educacional e de saúde no nosso país.

Sendo assim a Copa do mundo de futebol seria sim um grande negócio para o nosso País, afinal teríamos o direito de assistir um evento que amamos e torcer pela nossa seleção de pertinho. Entretanto, como o Brasil não é um país de conto de fadas, vamos sim assistir o evento e vamos pagar pelo mesmo, mas, vamos assistir na TV, afinal, com tanto dinheiro desembolsado do nosso bolso para fazer a copa, não vai sobrar muita coisa, para podemos pagar os valores simbólicos (que ultrapassam 4 dígitos) pelos ingressos para irmos ao estádio. E quem vai estar lá para passar o calor humano aos jogadores ao som de batucadas e vuvuzelas? àqueles ao qual o nosso estarão em seus bolsos o nosso dinheiro advindo de intermináveis impostos.

Por fim a titulo de curiosidade como a copa do mundo é um negócio para inglês ver e grego curtir. A copa de 2022 será disputada no Qatar, e quem perdeu para o Qatar o direito de sediar a copa? Os EUA, que receberam o torneio em 1994 com um sucesso sem precedentes. Há quase duas décadas, foram vendidos no país 3,58 milhões de ingressos para o evento, um recorde que ainda não foi batido – mesmo com a expansão que incluiu 12 jogos adicionais. Mesmo com todos os estádios ja construídos e particulares, com a melhor infra-estrutura do mundo em questão de aeroportos, rodovias, hospitais, mesmo sediando os maiores eventos esportivos com sucesso os EUA "perderam" a chance de sediar o evento para o Qatar, país rico em petróleo com população de 1,7 milhão e território de 11.400 km², será o menor país a receber o evento. Independente desde 1971, o Qatar se comprometeu a gastar US$ 50 bilhões (R$ 84 bilhões) em melhorias de infra-estrutura, e US$ 4 bilhões (R$ 6,7 bilhões) na construção de nove estádios e na reforma de outros três.

E agora me respondam, a quem interessa que o Brasil sedie essa copa?

Contagem Regressiva, falta pouco mais de 1 ano para a copa, 12 estádios, aeroportos, hotéis, transporte público, hospitais, estradas e uma seleção decente pra disputar. Mas, como nem tudo é noticia ruim, pelo menos uma classe está se organizando para o mundial, são as prostitutas, transgênicos e demais pessoas que ganham a vida no ramo do sexo, afinal os mesmos organizados em sindicatos, já estão fazendo cursos de inglês, bons modos, higiene e tudo aquilo que precisarão para não fazer feio na copa. Afinal um país como o Brasil, só a classe das meretrizes para salvar a nossa imagem lá fora.

Sim somos um país sério!!!! Eu acredito e você?

 

Mais Sobre Opinião

Meu cargo, minha vida

Meu cargo, minha vida

Bolsonaro se revelou um profundo conhecedor da natureza humana

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.

Feliz dia de quem matou os pais!

Feliz dia de quem matou os pais!

Dia em que Suzane von Richthofen e Alexandre Nardoni estão de férias da prisão.

Brasil,  192 anos dos Cursos  Jurídicos  Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

Brasil, 192 anos dos Cursos Jurídicos Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

O Brasil, último país a acabar com a escravidão tem uma perversidade intrínseca na sua herança, que torna a nossa classe dominante enferma de desigual