Porto Velho (RO) sexta-feira, 22 de outubro de 2021
×
Gente de Opinião

Municípios

Seminário discute inadimplência no Crédito Fundiário


Foi apresentado pelo deputado federal Padre Ton (PT-RO), na Comissão da Amazônia, Requerimento (222/2012) com a finalidade de promover um seminário em Pimenta Bueno para definir solução à situação de inadimplência de agricultores que contraíram empréstimos do Programa Nacional de Crédito Fundiário.

A proposta de seminário surgiu durante audiência no dia 19 último, quando o deputado se reuniu com o diretor de Credito Fundiário da Secretaria de Ordenamento Territorial, Dino Sandro Borges de Castilho, no Ministério do Desenvolvimento Agrário, para tratar da inadimplência de famílias daquele município e obter um diagnóstico do Credito Fundiário em Rondônia.

De 200 famílias cadastradas no programa, 104 encontram-se com ao menos duas parcelas vencidas perante o agente financeiro, e a renegociação de dividas promovida pelo governo federal não está obtendo resultados esperados, não apenas no estado mas também em outras regiões do país. O prazo para renegociação é até 30 de setembro.

Segundo o deputado Padre Ton, existem muitas queixas apresentadas pelos beneficiários do Crédito Fundiário para explicar a inadimplência. “Eles falam na demora na liberação de recursos para construção de moradias, na implantação da rede de energia, ausência de sistema de abastecimento de água e falta de assistência técnica”, cita o deputado, justificando a necessidade de uma participação mais ativa de todos os poderes – estado, municípios e governo federal – para atender os agricultores.

Em Rondônia, existem famílias que acessaram o Crédito Fundiário em doze municípios: Cabixi; Pimenta Bueno; Novo Horizonte; Ministro Andreazza; Rolim de Moura; Colorado do Oeste; Theobroma; Porto Velho; Castanheiras; Rolim de Moura; Machadinho e Vilhena.

Foi antecipado ao Padre Ton que o Programa Nacional de Credito Fundiário está em fase de revisão, mudança que será levada ao debate no seminário, em data a ser definida. Uma das mudanças deve ser na melhor análise do perfil do agricultor e avaliação da área de terra adquirida. “A inaptidão de algumas áreas destinadas para o desenvolvimento de sistemas produtivos simplificados, utilizando apenas tecnologias tradicionalmente empregadas pelos agricultores familiares parece concorrer para a impossibilidade das famílias honrarem compromissos”, diz.

Para o seminário, o deputado propôs convite ao secretário de Estado da Agricultura, Anselmo de Jesus; o presidente da Federação dos Trabalhadores da Agricultura (Fetagro), Lázaro Aparecido Dobri; delegado do Ministério do Desenvolvimento Agrário, MDA, Genair Capellini e diretor do Departamento de Crédito Fundiário, Dino Sandro Borges de Castilho.

Fonte: Mara Paraguassu
 

Mais Sobre Municípios

Complexo Beira Rio será sede da Prefeitura de Cacoal

Complexo Beira Rio será sede da Prefeitura de Cacoal

Visando por fim na antiga prefeitura no Centro de Cacoal, a atual administração está alterando a finalidade do Complexo Beiro Rio e levará, até o fi

Porto Velho avança para a última fase do Plano Municipal de Enfrentamento à pandemia

Porto Velho avança para a última fase do Plano Municipal de Enfrentamento à pandemia

O avanço na aplicação das vacinas, a redução do número de internações e de novos casos da covid-19, fizeram com que Porto Velho avançasse da Fase Amar

SEMED compra milhares de frascos de álcool e armazena em local inadequado em Porto Velho

SEMED compra milhares de frascos de álcool e armazena em local inadequado em Porto Velho

O vereador Everaldo Fogaça (Republicanos) flagrou o que pode ser um polêmico caso de desperdício de dinheiro público pela Prefeitura de Porto Velho: