Porto Velho (RO) quinta-feira, 21 de outubro de 2021
×
Gente de Opinião

Municípios

Mais de 50 mil consumidores sem água potável em Ji-Paraná



Mais de cinqüenta mil moradores sofrem com a falta de água potável nas residências, comércios, escolas, hospitais, igrejas e órgãos públicos instalados em Ji-Paraná. A Companhia de Águas e Esgotos de Rondônia-Caerd, estatal do governo estadual, nem explica, nem divulga os motivos ou rações do racionamento prejudicial à população.

A falta de água potável em Ji-Paraná é uma espécie de paradoxo: regime de seca numa área geográfica onde alterações no tempo metereológico causam aumento dos milímetros de chuvas diárias e onde aumento no nível de águas do rio Machado, que divide a cidade em dois distritos, ameaça deixar centenas de famílias desabrigadas ou desalojadas.

O racionamento, que acontece desde dezembro do ano passado, gera críticas múltiplas contra o governo Confúcio Moura (PMDB), Ministério Público, vereadores e deputados estaduais.

Os antecedentes versando sobre ações de quadrilhas de saqueadores dentro da Caerd, em governos anteriores, estabelecem questionamentos sobre eventuais desvios de hipoclorito de sódio, carbonato de sódio ou barrilha e hidróxido de alumínio, usados no tratamento da água, antes do fornecimento aos consumidores. Esses produtos químicos estariam sendo desviados para empresas particulares. A falta de água não diminui o valor das faturas emitidas contra os consumidores.

A reportagem tentou ouvir explicações da Caerd. Mas nenhum funcionário atendeu ao telefone 0800 647 1950, disponibilizado para atendimento à população. (A/J).

Fonte: Abelardo Jorge

 

Mais Sobre Municípios

Complexo Beira Rio será sede da Prefeitura de Cacoal

Complexo Beira Rio será sede da Prefeitura de Cacoal

Visando por fim na antiga prefeitura no Centro de Cacoal, a atual administração está alterando a finalidade do Complexo Beiro Rio e levará, até o fi

Porto Velho avança para a última fase do Plano Municipal de Enfrentamento à pandemia

Porto Velho avança para a última fase do Plano Municipal de Enfrentamento à pandemia

O avanço na aplicação das vacinas, a redução do número de internações e de novos casos da covid-19, fizeram com que Porto Velho avançasse da Fase Amar

SEMED compra milhares de frascos de álcool e armazena em local inadequado em Porto Velho

SEMED compra milhares de frascos de álcool e armazena em local inadequado em Porto Velho

O vereador Everaldo Fogaça (Republicanos) flagrou o que pode ser um polêmico caso de desperdício de dinheiro público pela Prefeitura de Porto Velho: