Porto Velho (RO) quarta-feira, 21 de outubro de 2020
×
Gente de Opinião

Municípios

FÁTIMA CLEIDE: Prisão de trabalhador é absurda


Para senadora Fátima prisão de trabalhador no massacre de Corumbiara é absurda

Martin Luther King acreditava que “a injustiça em qualquer lugar é uma ameaça à justiça em todo lugar”. Em função da prisão do trabalhador Cícero Pereira Leite Neto, acusado de um crime que não cometeu, a senadora Fátima Cleide (PT-RO) enviou nesta quinta-feira (22) uma carta de solidariedade ao camponês e sua companheira, Maria de Lourdes.

Há quase um mês Cícero está preso em Colorado do Oeste (RO) sob a acusação de liderar o grupo de trabalhadores que invadiram a fazenda Santa Elina, em Corumbiara, quando 11 pessoas foram mortas durante confronto em 1995. O conflito entre polícia e camponeses ocorreu devido ao mandato de integração de posse expedido pela justiça. Entre os mortos havia uma criança e dez adultos.   

Fátima acha que a prisão de Neto foi um grande equívoco e acredita na absolvição do trabalhador. “Todos e Todas, que ainda mantém a capacidade de se indignar contra as injustiças, estão solidários com o companheiro Cícero e lutarão até o final pela revisão do processo, das penas e sua absolvição”, escreveu a senadora na carta. 

A prisão de Neto estava decretada desde 16 de julho deste ano e no dia 25 passado o camponês, um dos sobreviventes do massacre, foi detido no município de Ouro Preto do Oeste (RO) e depois foi transferido para a comarca de Corumbiara, Colorado do Oeste, onde se encontra preso.

A senadora lamentou a prisão e considera que essa injustiça tem que ser convertida aos verdadeiros culpados. “Quem deve ser punido foi quem aterrorizou, atirou e massacrou os trabalhadores”, frisou Fátima.

Fonte: Henrique Teixeira

Mais Sobre Municípios