Porto Velho (RO) segunda-feira, 21 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Municípios

Farra de picaretas em Ji-paraná é encerrada com ação da PM, MP e CRO


 

Operação prendeu falso dentista que atendia normalmente com conhecimento de profissional.

Cirurgiões-dentistas formados, qualificados, registrados nos Conselhos Federal e Regional de Odontologia, com Alvará para exercer dignamente a profissão em todo território nacional, neste caso, especificamente em Ji-paraná, denunciaram ao Conselho que desqualificados para a prática da odontologia, diariamente lesavam a boca de pessoas leigas que os procuravam para o atendimento bucal, mas sem saber que estavam sendo enganadas. Pior, há indícios de que profissional dava apoio a falso dentista.

Com denúncias chegadas ao Conselho Regional de Odontologia e ao Ministério Público no município de Ji-paraná, a Polícia Militar sob o comando do tenente coronel PM Marion, juntamente com os policiais da Inteligência do Batalhão, foram averiguar os pontos de atendimentos por falsos dentistas. No endereço da Rua K5 entre T19 e T20, suspeitava-se de que estaria atuando um falso profissional de nome Everaldo com conhecimento de um profissional da odontologia. O falso estaria utilizando o CRO-RO de um dentista formado.

Com a chegada da Polícia e de integrante do CRO-RO, CD Paulo Raposo, o dentista disse que "Everaldo não atende ali. É proprietário do prédio onde tem seu consultório, nada mais". Em outro endereço, possível local onde atenderia Everaldo, o profissional informou que "realmente atendia ali, ele apenas adquiriu o ponto e que agora atende no consultório do dentista anterior.

O representante do CRO-RO, explicou que a presença da polícia e do Conselho foi em atendimento a determinação do Ministério Público que recebeu as denúncias de acobertamento de falsos dentistas.

Prisão

Outros locais estariam sendo pontos de atendimento. Na Rua Brasiléia entre a T20 e T19, os policiais da Inteligência flagraram o falso profissional Agnel Ferreira, popularmente conhecido como "Tozinho", realizando procedimentos cirúrgicos em uma criança.  Com a chegada das equipes da operação "caterva" o CD profissional que atende no local, muito apavorado, explicou que o falso profissional Agnel Ferreira, popularmente conhecido como "Tozinho", "estaria apenas   "tirando" a cor do dente para que ele fizesse  uma prótese".

Os policiais indagaram da paciente, uma criança aparentando ter seus 10 anos de idade, acompanhada de sua mãe que confirmou a ação do acusado. Ele foi conduzido a delegacia local para esclarecimentos a autoridade policial.

Flagra

Quando os policiais chegaram o falso dentista foi alertado pelo profissional para parar o atendimento, foi visto de  luvas e máscara. A mãe, orientada pelo dentista informou que "O Agnel estava fazendo apenas uma limpeza".

Todos os envolvidos foram conduzidos à 2ª Delegacia de Polícia para esclarecimentos. Como também os equipamentos utilizados por Agnel. Uma bandeja, os instrumentais e caneta Odontológica com ponta esférica acoplada que estava sendo usada no momento do flagrante.

Fonte: Lenilson Guedes

Mais Sobre Municípios

Semusa promove ações de valorização da vida para profissionais de saúde

Semusa promove ações de valorização da vida para profissionais de saúde

Setembro é o mês de intensificação das ações de prevenção ao suicídio através da campanha Setembro Amarelo. Em um ano de pandemia, com o isolamento

Prefeitura de Rolim de Moura: Nota de pesar Doutor  Renê

Prefeitura de Rolim de Moura: Nota de pesar Doutor Renê

É com profunda tristeza que a prefeitura de Rolim de Moura (RO) comunica o falecimento do médico Renê Alfredo Delgadillo Salgueiro, vítima da COVID-

Doações do Imposto de Renda beneficia entidades sociais de Ji-Paraná

Doações do Imposto de Renda beneficia entidades sociais de Ji-Paraná

A Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) e o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolesce