Porto Velho (RO) sexta-feira, 17 de setembro de 2021
×
Gente de Opinião

Municípios

Chuva deixa em alerta cidades às margens dos rios Madeira, Guaporé e Machado



Com a permanência das chuvas fortes nas cabeceiras dos principais rios de Rondônia, o nível de muitos sobe rapidamente colocando em risco a população de vários municípios.

Daniel Panobianco – A última medida das estações telemétricas da ANA (Agência Nacional de Águas) aponta para um lado preocupante no nível dos rios em Rondônia. Das 5 estações coletoras, 4 apresentam indicativo de nível acima da média, o que já é considerado como Estado de Atenção, pois uma cheia torna-se cada vez mais possível, dependendo do regime de chuvas ao longo do percurso.

As estações que apresentam níveis acima da média são: Morada Jusante, localizada no distrito de Abunã, na fronteira com a Bolívia, onde o nível do rio Madeira está em 13,83 metros, quando o normal seria de 13,72 metros.

Em Ji-Paraná, o nível do rio Machado às 10 horas de hoje chegou a 9,85 metros, quando o normal seria de 9,78 metros.

No distrito de Tabajara, em Machadinho d' Oeste, o nível do rio Machado também está acima da média, com 9,92 metros, quando o normal seria de 9,90 metros.

Na faixa oeste, o nível do rio Guaporé em Pimenteiras do Oeste está em 6,85 metros, quando o normal seria de 6,59 metros.

As estações ainda mostram uma pequena diminuição no nível dos rios Jaru, na mesma cidade, com nível de 6,72 metros e no rio Jamarí, em Ariquemes, onde o nível atualmente é de 7,02 metros.

Uma elevação progressiva na região de Morada Jusante, onde o rio Madeira se forma, indica a possibilidade de cheia em Porto Velho, haja visto que as chuvas continuam nas bacias dos rios Beni e Mamoré, na Bolívia. Na região de Humaitá, no Amazonas, o Madeira já está em 23,10 metros, quando o normal seria de 22,95 metros. Diversas fazendas estão alagadas ao longo do Madeira, até Manicoré, centro-leste amazonense.

Na região central de Rondônia, o nível do rio Machado também é preocupante nas regiões de Cacoal, Presidente Médici e Vale do Anari.

A previsão ainda é de chuvas significativas nos próximos dias, o que aumenta o receio de enchente nos três maiores rios do Estado, onde atualmente residem mais de 700 mil habitantes em Porto Velho, Ji-Paraná, Pimenteiras do Oeste, Cacoal, Presidente Médici e Machadinho d' Oeste juntas.

Dados: ANA – CPTEC/INPE
Fonte: AMAZONIAOVIVO.COM

Mais Sobre Municípios

Inscrições em conferência sobre urbanização e envelhecimento saudável seguem abertas até sábado

Inscrições em conferência sobre urbanização e envelhecimento saudável seguem abertas até sábado

A Conferência Livre PVH50+, promovida por iniciativa do Centro de Estudos e Pesquisas de Direito e Justiça, selecionada pelo Ministério do Desenvolvi

Sine Municipal de Porto Velho realiza cadastro de jovens na Associação Luz do Alvorecer

Sine Municipal de Porto Velho realiza cadastro de jovens na Associação Luz do Alvorecer

Com o propósito de fazer o cadastro de jovens aprendizes para encaminhá-los ao primeiro emprego por meio da Intermediação de Mão de Obra (IMO), equipe

Empenhado: Buritis recebe R$ 800 mil para iluminação em LED, ciclofaixa e fabricação de bloquetes

Empenhado: Buritis recebe R$ 800 mil para iluminação em LED, ciclofaixa e fabricação de bloquetes

O presidente Alex Redano (Republicanos) confirmou a destinação de R$ 800 mil em recursos para Buritis, assegurados através de seu mandato junto ao G

População se revolta e coloca fogo em ponte de madeira de União Bandeirantes

População se revolta e coloca fogo em ponte de madeira de União Bandeirantes

Uma ponte de madeira que permitia a travessia no distrito de União Bandeirantes o rio, foi parcialmente reduzida a cinzas, na madrugada desta segund