Porto Velho (RO) sexta-feira, 22 de outubro de 2021
×
Gente de Opinião

Municípios

Campanha para Identificar a Hanseníase


O setor de Epidemiologia da Secretaria de Saúde de Ji-Paraná reuniu diretores, orientadores educacionais e professores de escolas estaduais para informar sobre a Campanha Nacional de Conscientização da Hanseníase e Geohelmintiase. O setor educacional é importante na semana da campanha por que o público alvo deste trabalho compreende alunos na faixa etária entre 5 e 14 anos. O preconceito, a desinformação e o medo impedem muitas vezes um diagnóstico rápido, o inicio do tratamento e até mesmo a continuação do combate nas unidades de saúde. No encontro os profissionais da educação conheceram números da hanseníase no país. Em 2011, segundo dados do Ministério da Saúde 29.690 casos estavam em tratamento. No mesmo período 33.955 novos casos foram registrados, dos quais 2.420 atingiam jovens com até 15 anos.

A Chefa do Setor de Epidemiologia da Semusa, analista Eliana Pereira esclareceu que existem quatro formas da doença e dois tipos de tratamento com duração variável entre seis meses e um ano. A meta estabelecida pelo Ministério da Saúde é investigar 70% dos estudantes com idade entre 5 e 15 anos. O questionário que será entregue aos alunos procura identificar sinais e sintomas da doença. Eliana reforçou aos professores que a meta da Semusa é atender 95% do público alvo. “A parceria com a CRE – Coordenadoria Regional de Educação, Polo Ji-Paraná vai nos ajudar a atingir a meta”, frisou a analista. A Campanha vai utilizar o método screening, definido pelo método do espelho procurando parentes, amigos e pessoas do convívio social que apresentem os sintomas ou sinais da hanseníase.

A CRE está realizando um levantamento junto as escolas da rede pública estadual o número de alunos que estão na faixa a ser pesquisa. Os formulários serão entregues na próxima semana de acordo com os dados fornecidos pela Coordenadoria. Eliana esclareceu que no dia 24 uma equipe da SEMUSA recolherá as fichas de Auto Imagem Unificada, e num prazo máximo de 60 dias dará a devolutiva aos alunos encaminhando para tratamentos os casos positivados. Apesar do tratamento a hanseníase pode deixar sequelas que comprometem a sensibilidade e movimentos de membros. O encontro que solicitou a participação dos professores, orientadores educacionais e diretores das escolas estaduais na campanha aconteceu no auditório da CRE, e foi comprometido pela forte chuva que caiu no horário da reunião. Um novo encontro acontece nesta sexta-feira.

Na terça-feira, dia 12 serão reunidos os diretores e professores das escolas da rede pública municipal que receberão as mesmas informações. Os educadores são pontes de ligação entre a Semusa e o público alvo, e importantes agentes para atingir as metas estabelecidas pelo Ministério da Saúde e revitalizadas pelo setor de Epidemiologia da Secretaria de Saúde de Ji-Paraná. O município conta com 38 Escolas estaduais e 29 integrantes da rede pública municipal. A Semana Nacional de Conscientização da Hanseníase e Geohelmintiase acontece de 18 às 22 de março em todo o país.

Fonte: Ascom

Mais Sobre Municípios

Complexo Beira Rio será sede da Prefeitura de Cacoal

Complexo Beira Rio será sede da Prefeitura de Cacoal

Visando por fim na antiga prefeitura no Centro de Cacoal, a atual administração está alterando a finalidade do Complexo Beiro Rio e levará, até o fi

Porto Velho avança para a última fase do Plano Municipal de Enfrentamento à pandemia

Porto Velho avança para a última fase do Plano Municipal de Enfrentamento à pandemia

O avanço na aplicação das vacinas, a redução do número de internações e de novos casos da covid-19, fizeram com que Porto Velho avançasse da Fase Amar

SEMED compra milhares de frascos de álcool e armazena em local inadequado em Porto Velho

SEMED compra milhares de frascos de álcool e armazena em local inadequado em Porto Velho

O vereador Everaldo Fogaça (Republicanos) flagrou o que pode ser um polêmico caso de desperdício de dinheiro público pela Prefeitura de Porto Velho: