Porto Velho (RO) sexta-feira, 22 de outubro de 2021
×
Gente de Opinião

Municípios

Assentados de Nova Mamoré recebem documentos da terra


 
Trinta e oito assentados dos projetos Igarapé das Araras e Pau Brasil, em Nova Mamoré, simbolizaram as mais de duzentas famílias que irão receber seu Contrato de Concessão de Uso (CCU) do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) na região de Guajará-Mirim.Assentados de Nova Mamoré recebem documentos da terra - Gente de Opinião

Reunidos com o superintendente regional Carlino Lima na quadra poliesportiva do município, os assentados ouviram as cláusulas do contrato, que dá garantia ao uso da terra por cinco anos, desde que obedecidas as legislações agrária e ambiental. "Com o CCU, o assentado tem acesso a licenças, créditos e não precisa mais buscar declarações no Incra", explicou Carlino. Na prática, o contrato vale como documento da terra e traz tranqüilidade e segurança aos trabalhadores rurais. "É uma vitória para nós que batalhamos para conseguir a terra. Agora temos segurança", revelou Frederico Augusto. Também com um documento em seu nome, Aparecida Porfírio comemorou. "Com esse documento posso falar que a terra é minha, é a comprovação", disse.

Fonte: INCRA/Vanessa Ibrahim

Mais Sobre Municípios

Complexo Beira Rio será sede da Prefeitura de Cacoal

Complexo Beira Rio será sede da Prefeitura de Cacoal

Visando por fim na antiga prefeitura no Centro de Cacoal, a atual administração está alterando a finalidade do Complexo Beiro Rio e levará, até o fi

Porto Velho avança para a última fase do Plano Municipal de Enfrentamento à pandemia

Porto Velho avança para a última fase do Plano Municipal de Enfrentamento à pandemia

O avanço na aplicação das vacinas, a redução do número de internações e de novos casos da covid-19, fizeram com que Porto Velho avançasse da Fase Amar

SEMED compra milhares de frascos de álcool e armazena em local inadequado em Porto Velho

SEMED compra milhares de frascos de álcool e armazena em local inadequado em Porto Velho

O vereador Everaldo Fogaça (Republicanos) flagrou o que pode ser um polêmico caso de desperdício de dinheiro público pela Prefeitura de Porto Velho: