Porto Velho (RO) domingo, 22 de maio de 2022
×
Gente de Opinião

Municípios

Administração Dúlcio: Do sonho ao pesadelo


Por João Pimentel de Almeida (*)

Para quem prometeu, durante a campanha eleitoral de 2013, um choque de gestão administrativa no setor público municipal, convincentemente afirmando que em seu governo iria adotar novos métodos e posturas para revolucionar e melhorar os serviços oferecidos pela Prefeitura Municipal de Guajará-Mirim, voltando o aparelho de secretarias municipais para os necessitados, e assim transformar a vida daqueles que mais carecem da mão pública, um ano após iniciado seu mandato, é desalentador – para não dizer desesperador – constatar que, com Dr. Dúlcio Prefeito, o que foi sonho virou pesadelo para toda sofrida população da Pérola do Mamoré e seus distritos.

A mim, o desgoverno do atual gestor do Palácio Pérola do Mamoré não causa espanto e, menos ainda, decepções. O leitor pode até achar contraditória minha afirmação, ou talvez incoerente o meu posicionamento, uma vez que meu partido - o DEM - coligou-se com a legenda do hoje Prefeito Dúlcio Mendes e ainda temos militantes de nossa legenda na atual gestão. Aproveito para informar que esta é uma análise do cidadão João Pimentel de Almeida (o João da Pinguim), e não do nosso partido DEM.

Para melhor entender o balanço que faço do primeiro ano de mandato do Prefeito Dr. Dúlcio, se faz necessário rememorar alguns episódios de campanha, acontecidos nos bastidores e lá circunscritos.

Dentre tantos, destaco aqui minha fala – e não era premonição, mais sim constatação pura e simples - feita durante a cerimônia de lançamento da campanha “Agora Muda Guajará” (PT, DEM e PV), que aconteceu no início da noite do dia 13 de julho de 2012, uma sexta-feira, no Chapéu de Palha da Dona Eva, localizado na Av. Princesa Isabel no bairro Jardim das Esmeraldas, quando afirmei: “Dos candidatos que concorrem ao cargo para Prefeito do Município de Guajará-Mirim, o Dr. é o menos ruim, e é por isto que vou votar e pedir voto pra ele”.

Milha afirmação cousou grande alvoroço nos bastidores, deixando os principais assessores do então candidato, a coordenação de campanha e toda militância petista de cabelos em pé. Por conta desta fala, enfrentei alguns momentos difíceis na campanha, uma vez que a afirmação magoou profundamente o atual Prefeito.

Hoje, realmente acredito que estava enganado. O Dr. Dúlcio não era o ‘menos ruim’ de todos os candidatos. O então candidato Dúlcio Mendes era, na verdade e sem a menor sombra de dúvidas, a pior de todas as alternativas, o mais incapaz de todos os nomes disponibilizados para o eleitor, e que viria a ser, a partir de 1º de janeiro de 2013, o pior de todos os piores prefeitos que já passaram pelo Palácio Pérola do Mamoré.

Retomando o raciocínio, não é incoerência de minha parte – menos ainda surpresa para mim - quando afirmo agora que a administração de Dúlcio Mendes é pífia e catastrófica, uma vez que a história política de Dúlcio e as atitudes do então candidato já anunciavam, seis meses antes do início do seu mandato, que Dúlcio não era – e continuo defendendo que nunca será – o nome talhado para tirar o Município de Guajará-Mirim da crise em que se encontra hoje. Generalizadamente, neste momento a cidade é um caos em todas as áreas e setores, um verdadeiro pesadelo para população que sonhou, junto com o Dúlcio, mudar Guajará para melhor.

Dúlcio seduziu o voto do eleitor e conquistou o mais alto cargo do executivo municipal quando afirmou categoricamente, durante campanha, que iria começar a trabalhar a partir do dia 1º de janeiro; que valorizar os servidores municipais era prioridade em sua administração; que transformar o sistema de saúde seria compromisso numero um em seu governo, pois tinha experiência na área, uma vez que foi titular da pasta e conhecia muito bem os principais problemas da saúde e que tinha o remédio para solucionar a crise neste setor.

No campo da educação, o atual alcalde pintou um cenário de soluções sonhado por todos: pais, alunos e profissionais da área. Apresentou propostas para melhoria das condições de trabalho e salariais para professores e profissionais da educação; defendeu e garantiu que faria uma melhor educação para o aluno e modernizaria as instalações físicas de nossas escolas.  É triste constatar que não passou de discurso enganoso. No campo da educação, tudo continua como antes: um quadro desolador, para não falar pandemônico.

O prefeito está se confirmando como a maior decepção das duas últimas décadas da política de Guajará-Mirim. A Imagem explorada competentemente pelos seus marqueteiros, no período eleitoral, de um político maduro, experiente, convincente e persistente, portador de um discurso que anunciava mudanças profundas na gestão do Palácio Pérola do Mamoré, na prática, neste primeiro ano de governo, não resultou em transformação que confirmasse o discurso do candidato em campanha. O certo mesmo é que a população da Pérola do Mamoré já não acredita no seu prefeito, principalmente quando olha para suas realizações, os seus principais aliados, conselheiros e primeiro escalão de governo, em sua maioria – salvo raríssimos nomes – ou são bajuladores medíocres ou são especialistas em ocupar cargos comissionados em todas as administrações, para apenas defender salários.

A população, lideranças dos movimentos sociais e grupos políticos começam a perceber que Dúlcio Mendes não consegue fazer o mínimo que uma cidade precisa, o famoso ‘feijão com arroz’ de uma administração pública, qual seja: tapar buracos, limpar e manter iluminadas as vias públicas, passeios e praças da cidade.

Para este artigo não parecer panfletário ou rancoroso, podemos emparelhar nossa análise aos números da pesquisa realizada pelo O Instituto Phoenix e Consultores Associados, divulgada no início de dezembro em toda mídia estadual, na qual se apontou os dez melhores e piores prefeitos do Estado de Rondônia. De acordo com a pesquisa, o prefeito de Guajará-Mirim, Dúlcio Mendes (PT), foi classificando como o sexto pior gestor público municipal, num total de 52 municípios avaliados, cravando 25,3 pontos percentuais. No Eixo do Madeira, composto pelos municípios de Nova Mamoré, Candeias do Jamari, Itapuã, Guajará-Mirim e Porto Velho, o alcalde da Pérola do Mamoré ocupa a penúltima posição, à frente apenas do pior prefeito de todo Estado de Rondônia, outro medico, Dr. Mauro Nazif (PSB),            que comanda Porto Velho.

Grande parte do desempenho medíocre da administração do Dr. Dúlcio advém do seu jeito egoísta e equivocado de governar. Vaidoso e personalista, Dúlcio Mendes tratou de afastar de sua administração qualquer assessor - tanto de seu partido como da Coligação Agora Muda Guajará (PT, DEM e PV), assim como colaboradores - que fizesse críticas de seu governo ou que discordasse de seu jeito de administrar o município.

Sem planejamentomínimo ou reflexões estratégicas para tirar do papel e colocar em prática seu Programa de Governo apresentado e defendido em campanha, Dúlcio segue em frente, sem elaborar seu Plano de Governo, peça fundamental para se administra um município. E assim avança o gestor máximo do Palácio Pérola do Mamoré: semrumo, sem leme algum, e sem esperanças, navegando num mar de decepções.

E o que foi feito, afinal, neste primeiro ano de governo? Em uma rápida olhada, é fácil constatar que o pouco que foi feito e o que está se fazendo ainda é obra do Governo Federal – Dilma Rousseff – ou do Governo de Rondônia.

Quem conhece Dúlcio sabe muito bem que, ‘pelo andar da carruagem’, dificilmente sua gestão mudará de direção nos próximos três anos. O prefeito turrão não só se distanciou de assessores das hostes de sua gestão - por ele considerados críticos severos - como também dos ideais e das principais bandeiras defendidas pelo partido da estrela vermelha, assim como, das lideranças políticas do DEM e PV.

*João Pimentel de Almeida (João da Pinguim) é membro do DEM e cidadão desta cidade.

Mais Sobre Municípios

Carreata da campanha “Faça Bonito” mobiliza sociedade para o combate à exploração sexual de crianças e adolescentes

Carreata da campanha “Faça Bonito” mobiliza sociedade para o combate à exploração sexual de crianças e adolescentes

A Prefeitura de Ariquemes, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social - Semdes, realizou nesta quarta-feira, 18, uma carreata alusiv

Ordem de serviço garante mais de R$ 17 milhões para obras no bairro Igarapé em Porto Velho

Ordem de serviço garante mais de R$ 17 milhões para obras no bairro Igarapé em Porto Velho

A ordem de serviço para início das obras de infraestrutura no bairro Igarapé, zona Leste de Porto Velho, foi assinada na noite da última segunda-feira