Porto Velho (RO) sexta-feira, 19 de agosto de 2022
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Venezuela: Maduro diz que oposição articula golpe de Estado


Renata Giraldi*
Agência Brasil

Brasília – Em meio aos rumores sobre o agravamento do estado de saúde do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, o presidente interino do país, Nicolás Maduro, acusou ontem (4) a oposição de liderar um movimento nacional de “intrigas” e uma “ofensiva”. Para Maduro, a oposição planeja um “golpe de Estado” na Venezuela. Nos últimos dias, a oposição cobrou mais detalhes sobre o tratamento de Chávez, levantando suspeitas sobre as informações divulgadas.

Maduro, apontado como o substitudo natural de Chávez, disse que jamais pensou em ocupar a Presidência da Venezuela. "Eu nunca tive ambições [para a Presidência]”, ressaltou. Há cerca de um mês Chávez está internado em Cuba para o tratamento de combate ao câncer. Foi submetido à quarta cirurgia, em 18 meses, e apresentou complicações, como hemorragia e infecção respiratória.

Maduro disse que está em curso uma campanha de "mentiras e intrigas", mas destacou que é necessário "respeitar os direitos de Chávez". "A todos da imprensa, [peço para que] fiquem com a verdade e não brinquem com fogo. Nós, que temos cargos públicos, vamos agir para garantir o respeito ao povo da Venezuela e ao comandante [Chávez], que tem direito à sua privacidade e recuperação. A Venezuela tem direito à paz. Permitam-se conter a desordem, manter a democracia e segurem os loucos.”

O presidente em exercício disse que há setores da oposição criando um ambiente para que ocorra um golpe contra Chávez, comandado pelo presidente da Assembleia Nacional (Parlamento), Diosdado Cabello.“[Isso é} um absurdo total. Ramón Guillermo Aveledo [um dos principais líderes da oposição na Venezuela] pretende que nosso querido Diosdado Cabello e a Assembleia Nacional deem um golpe contra Chávez”, disse.

Cabello, que preside hoje (5) uma sessão extraordinária da Assembleia Nacional para eleger o novo comando da Casa, é considerado um dos mais leais correligionários de Chávez. Nos últimos dias, esteve duas vezes em Havana, capital cubana, onde o presidente venezuelano está em tratamento para o combate ao câncer.

Para Maduro, está em curso uma "guerra suja e psicológica" por intermédio das redes sociais para estimular dúvidas e incertezas sobre o estado de saúde de Chávez, que "continua com suas funções presidenciais". A afirmação do presidente interino é para descartar também qualquer dúvida sobre o comando de Chávez no poder.

O vice-presidente e chanceler da Venezuela, no exercício da Presidência da República, condenou uma carta divulgada por Aveledo. Segundo ele, na carta o oposicionista "quer manipular o texto da Constituição" levando a população a acreditar que haverá um “vazio político” no país.

Os rumores ocorrem porque dentro de cinco dias, no próximo dia 10, está marcada a posse do presidente, reeleito em outubro. Pela Constitutição, se Chávez não assumir será empossado o presidente da Assembleia Nacional e convocadas eleições presidenciais em até 30 dias. Não há definição, por enquanto, se a data será alterada.


*Com informações da emissora multiestatal de televisão, Telesur // Edição: Andréa Quintiere

VOCÊ PODE GOSTAR

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Uma missão para um país como Israel, que se reinventou superando adversidades naturais e políticas, torna-se de grande relevância estratégica para est

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

A Missão Internacional Israel, promovida pelo Sebrae em Rondônia deve gerar grande frutos em breve. Empreendedores rondonienses compuseram a comitiv

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Mais da metade da população europeia deve ser infectada pela variante Ômicron do coronavírus nas próximas seis a oito semanas, disse nesta terça-fei

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

Em 16 de novembro, durante uma difícil operação de busca e resgate a menos de 30 milhas náuticas da costa da Líbia no Mediterrâneo Central, a equipe