Porto Velho (RO) sábado, 17 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Trabalho humanitário: uma criciumense no Haiti


Trabalho humanitário: uma criciumense no Haiti - Gente de Opinião

Daliane se formou em Medicina na Unesc em 2012 (Foto: BRABAT 19)

“O clima quente e seco, o idioma diferente, o trânsito caótico, a miséria aberta aos nossos olhos. E a imagem dos imponentes soldados brasileiros, sempre com a intenção de manter o ambiente seguro e estável”. A descrição é da 2˚ tenente médica do Exército Brasileiro Daliane Medeiros Mazzorana, formada em Medicina na Unesc, ao descrever sua chegada ao Haiti, que ainda segue firme em sua memória, mesmo quando já está a um mês da sua despedida da missão humanitária que integra.

Daliane, com 25 anos, é natural de Criciúma, se formou em 2012 e em novembro de 2013 embarcou para o Haiti com a MINUSTAH (Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti), que completa dez anos de presença no Haiti em 2014. No exterior, a tenente médica atua na área de Clínica Geral, atendendo os militares do BRABAT (Brazilian Batallion) - Base General Bacellar, além de dar apoio médico em operações e ações sociais nas comunidades carentes de Porto Príncipe. Sua missão tem previsão de término em junho de 2014.

Trabalho humanitário: uma criciumense no Haiti - Gente de Opinião

Uma missão recompensadora

“Quando saímos às ruas, por vezes nos deparamos com tristes cenários, mas coisas simples e cativantes se sobressaem, como o sorriso de uma criança haitiana ao ver a bandeira do Brasil estampada em nossas fardas. As ações sociais enobrecem ainda mais nossa alma. Poder levar água, comida, auxílio médico e diversão para estas pessoas não tem preço. Sentimos que estamos fazendo nossa parte”, comenta.

Depois de quatro meses no Haiti, a criciumense relata que o caminho percorrido teve dificuldades, mas que isso a tornou cada vez mais resistente. “Particularmente, esta experiência sempre terá um lugar especial em minha memória. Aqui pude desenvolver a prática da medicina com o toque especial de humanização, a oportunidade de conhecer uma realidade diferente da brasileira e todos os dias poder agradecer a Deus pelos privilégios e pelas coisas simples do dia a dia”, descreve.

Daliane traz em seu depoimento palavras do seu comandante, o coronel Anísio David de Oliveira Junior, dizendo que lá eles estão colocando tijolos em uma grande construção. E acrescenta que vai trazer consigo grandes amigos feitos na BRABAT.

O início do sonho

“Desde o início da formação médica sabemos que a Unesc possui como objetivo a preparação holística (visão integral) do acadêmico, destacando, além do âmbito profissional, o humanitário”, revela a criciumense. Unindo essa formação a uma visita que a turma de Daliane recebeu das Forças Armadas, criando expectativas de marcantes experiência, ela fez o processo seletivo para a carreira militar e foi aprovada para servir no Hospital de Guarnição de Florianópolis.

Foi então que começou uma nova etapa de sua vida e, a partir de conversas com colegas, alguns que tiveram experiências no Haiti, surgiu o desejo de integrar um seleta equipe que passaria seis meses dedicando-se ao auxílio da população do Haiti. “Porém, já haviam sido encerradas as inscrições e por um momento o sonho pareceu ter sido adiado. Mas tudo mudou quando em junho surgiu um documento em minha unidade com a finalidade de recrutamento de médicos voluntários para a MINUSTAH”, recorda.

E sem hesitação Daliane se inscreveu e foi selecionada. Passou por uma preparação de três semanas, na cidade de Campinas/SP, na 11ª Brigada de Infantaria Leve. E no dia 27 de novembro viajou para o Haiti, com “frio na barriga” e a emoção de deixar a pátria, amigos e familiares queridos por um ideal.

Fonte: Davi Carrer/UNESC

Mais Sobre Mundo - Internacional

As mulheres e os homens mais compridos do mundo

As mulheres e os homens mais compridos do mundo

Segundo um estudo feito por 800 cientistas do Imperial College em Londres (1) sobre o desenvolvimento da altura das pessoas adultas nos últimos 100

Dia Mundial do Rock é comemorado neste sábado

Dia Mundial do Rock é comemorado neste sábado

Um senhor de mais de 60 anos, vibrante, contestador, revolucionário e que provoca as mais diversas sensações e reações em quem tem contato com ele ou

Morre Lee Iacocca, o pai do Mustang

Morre Lee Iacocca, o pai do Mustang

Morreu em 2 de julho, aos 94 anos, Lido Anthony "Lee" Iacocca, um dos mais famosos executivos da indústria automobilística. Era filho de imigrantes it

Porto Velho: Inscrições para vagas na escola de música Som na Leste encerram nesta quarta, dia 03

Porto Velho: Inscrições para vagas na escola de música Som na Leste encerram nesta quarta, dia 03

A Escola Municipal de Música Som na Leste divulgou edital para matrícula de novos alunos para o preenchimento de vagas para os cursos no segundo semes