Porto Velho (RO) segunda-feira, 6 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Tempestade solar afeta comunicações por rádio


Renata Giraldi*
Agência Brasil

Brasília – A atmosfera terrestre foi atingida ontem (8) por uma das maiores tempestades solares dos últimos cinco anos. O fenômeno afetou as comunicações por rádio e forçou algumas companhias aéreas a mudar trajetos para evitar regiões polares, segundo a agência espacial norte-americana, a Nasa. Imagens da tempestade solar foram feitas pelo Observatório Solar Heliosférico (Soho), que capturou as partículas desde o dia 6, quando o fenômeno começou.

“Nos comunicaram a ocorrência de perturbações nas comunicações por rádio e no sistema GPS”, informou a agência. Em outro trecho, a Nasa acrescentou que uma suspensão momentânea das transmissões por rádio obrigou as companhias aéreas a modificar as rotas dos aviões para evitar as regiões polares. “A Nasa se limita a acompanhar a tempestade solar desde a formação até atingir a atmosfera terrestre”.

O fenômeno da tempestade solar começou a ser observado em alguns locais do planeta no último dia 6, mas ontem (8) foi visto de forma mais intensa. Os ventos cósmicos carregados de partículas solares avançavam em grande velocidade - entre 100 quilômetros por segundo e 2.500 quilômetros por segundo - e atingiram a atmosfera terrestre, segundo a Administração dos Oceanos e da Atmosfera norte-americana (Noaa).

Em uma escala de 0 a 5, as previsões eram que a tempestade atingiria o nível 3. De acordo com os especialistas, as previsões se concretizaram devido à intensidade das radiações solares e da força geomagnética. Anteontem (7), a Nasa anunciou que a tempestade solar atingiria os níveis mais elevados.

Porém, a agência espacial não considerou necessário tomar medidas especiais para os astronautas a bordo da Estação Espacial Internacional (EEI), que orbita a Terra a 350 quilômetros de altitude. Joseph Kunches, um cientista da Noaa, classificou a tempestade como “uma das mais poderosas desde dezembro de 2006”.

A intensificação das erupções solares é também mais frequente quando o Sol termina um ciclo de atividade para iniciar outro mais ativo, como é o caso desde janeiro de 2008. As tempestades solares observadas há vários séculos provocaram alterações de rotina. Em 1989, em Quebec, no Canadá, a cidade ficou sem energia devido a uma pane no sistema elétrico em decorrência do fenômeno.

Como as anteriores, a tempestade de ontem é suscetível, em função da intensidade magnética, de afetar a distribuição elétrica, o sistema GPS e as comunicações por rádio, bem como o transporte aéreo – que é dependente dessas comunicações. Mais detalhes do fenômeno podem ser obtidos no site da Nasa http://www.nasa.gov/mission_pages/sunearth/news/News030712-X5-4.html

*Com informações da Nasa e da agência pública de notícias de Portugal, Lusa//Edição: Graça Adjuto
 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia