Porto Velho (RO) domingo, 29 de março de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Temer começa hoje visita a Israel e à Palestina


Danilo Macedo e Renata Giraldi
Agência Brasil

Brasília – O vice-presidente Michel Temer começa hoje (17) visita de uma semana a Israel e à Palestina. Os conflitos entre israelenses e palestinos, para as autoridades brasileiras, dominam as preocupações envolvendo o Oriente Médio e a busca pela paz na região. Temer tem reuniões com o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, e o presidente de Israel, Shimon Peres, além do presidente do Parlamento Israelense, Yuli-Yoel Edelstein, e parlamentares palestinos.

Michel Temer viaja acompanhado pelo presidente do Hospital Israelita Albert Einstein, Cláudio Luiz Lottenberg, o presidente da Câmara de Comércio Árabe-Brasileiro, Salim Taufic Schahin, e o pastor Everaldo Pereira, representante da Assembleia de Deus. Na visita, o vice-presidente vai inaugurar o Centro Cultural Brasileiro, em Tel Aviv.

Também está prevista visita ao Museu do Holocausto, em Jerusalém. O local busca manter viva a memória de 6 milhões de judeus mortos durante a 2ª Guerra Mundial pelos nazistas. No museu, há fotografias e histórias pessoais das vítimas, assim como objetos. Nas galerias, que se dividem por temas, é possível analisar o Holocausto a partir do surgimento do nazismo, dos campos de concentração, da resistência e da liberação dos judeus.

Temer também participa das comemorações do aniversário de 90 anos do presidente de Israel, Shimon Peres, em Jerusalém, e visita o Centro Poliesportivo financiado pelo Fundo Ibas (Índia, Brasil e África do Sul). No último dia da viagem (21), o vice-presidente irá à escola do Campo de Refugiados de Aida. O Brasil doou US$ 10 milhões para ajuda humanitária aos refugiados palestinos.

A assessoria de imprensa de Temer informou que a visita faz parte da estratégia de aproximação com o Oriente Médio. O vice-presidente costuma receber diplomatas e representantes de vários governos da região,como enviados do Líbano, em novembro de 2011, do Catar, em dezembro de 2011, da Turquia, em maio de 2012, e de Omã, em abril de 2013.

A presidenta Dilma Rousseff e o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, nas participações públicas que se referem à questão do Oriente Médio, defendem a busca por uma solução negociada de paz entre palestinos e israelenses. O governo brasileiro é favorável ao Estado independente e autônomo da Palestina.
 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia