Porto Velho (RO) terça-feira, 7 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Suíça diz que repatriará R$ 8,6 mi caso Cunha seja condenado


Suíça diz que repatriará R$ 8,6 mi caso Cunha seja condenado  - Gente de Opinião

Gente de Opinião247 - O Ministério Público da Suíça anunciou que poderá devolver ao Brasil o dinheiro mantido nas contas bancárias em nome do presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e que está bloqueado desde 2015. Porém, para que o repatriamento dos cerca de R$ 8,6 milhões seja efetivado, Cunha terá que ser condenado nos processos que correm contra ele.

Cunha é réu em uma ação penal no Supremo Tribunal Federal (STF) e responde a uma denúncia e a outros três inquéritos no âmbito da Operação Lava Jato. Na semana passada, ele foi afastado do mandato e da presidência da Câmara por uma decisão do STF.
O Ministério Púbico suíço informou que o Brasil pediu "assistência legal para congelar as contas de Cunha" e o peido foi atendido pelas autoridades daquela país.

"Os ativos foram congelados e continuam bloqueados até que haja uma decisão das autoridades brasileiras ou sua liberação por uma corte brasileira", informou o Ministério Público da Suíça por meio de nota. "Apenas depois de uma sentença definitiva de confisco é que os ativos poderão ser enviados ao Brasil", completa o texto.

A Suíça também confirmou que instaurou "um processo criminal contra Eduardo Cunha, com base em suspeitas de lavagem de dinheiro, em sequência ampliada para corrupção passiva".

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia