Porto Velho (RO) quarta-feira, 10 de agosto de 2022
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

STF decidirá sobre Lei da Ficha Limpa em outubro


Brasília, 25/09/2011 - O Supremo Tribunal Federal (STF) vai decidir na segunda quinzena de outubro, a menos de um ano das eleições municipais, se a Lei da Ficha Limpa poderá ser aplicada integralmente no pleito. A votação será apertada, mas a tendência é que a norma seja declarada constitucional. A lei completará um ano no próximo dia 29, ainda sob a marca da incerteza sobre sua validade, o que tem causado indefinição no cenário político. O presidente da Corte, ministro Cezar Peluso, quer esperar a presidente Dilma Rousseff indicar o 11º integrante do STF para não correr o risco de haver impasse. A vaga está aberta desde agosto, com a aposentadoria de Ellen Gracie, mas há sinalizações do governo de que a nomeação sairá logo. Peluso quer evitar a situação ocorrida no ano passado, na votação da validade da lei para 2010, que terminou em 5 a 5. O desempate veio só em março deste ano, com a nomeação de Luiz Fux para a vaga deixada por Eros Grau.

Na votação de março, os ministros decidiram apenas que a lei não poderia ser aplicada para as eleições de 2010, porque não foi aprovada um ano antes do pleito, como determina a Constituição. Nada declararam sobre a validade da norma para 2012. Essa decisão será tomada no julgamento de duas ações propostas pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e pelo PPS. As ações pedem que a lei seja declarada constitucional. Para tanto, os ministros do STF precisarão examinar ponto a ponto. Só após esse julgamento, os partidos terão segurança para definir os nomes nos quais apostarão nas eleições de 2012.

A expectativa nos bastidores do STF é que seis ministros votem pela validade da lei. Luiz Fux, Carlos Ayres Britto, Joaquim Barbosa, Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski e José Antonio Toffoli já deram declarações públicas nesse sentido: - O clima no STF é de reconhecimento da constitucionalidade de todo o texto da Lei da Ficha Limpa. Não se conseguiu a plenitude da eficácia da lei, pelo menos no plano temporal, mas o conteúdo da lei deverá ser aplicado sem maiores questionamento em 2012 - disse Ayres Britto, um dia após o julgamento de março.

Uma das partes mais polêmicas da lei - a que proíbe candidaturas de pessoas condenadas por órgão colegiado, mas que ainda podem recorrer da decisão - deverá ser superada.Em março, quatro ministros alertaram para problemas de constitucionalidade da lei. O ponto principal foi a possibilidade de declarar alguém inelegível por ato praticado antes da edição da lei , como a renúncia. Gilmar Mendes, Marco Aurélio Mello, Celso de Mello e Cezar Peluso alertaram para esse problema.

O presidente da OAB, Ophir Cavalcante, diz que a entidade entrou com a ação porque, no último julgamento, alguns ministros colocaram em xeque a constitucionalidade da lei. Ele insiste na tese de que a inelegibilidade não é pena, mas condição para ser eleito. - Se o Supremo disser que é preciso respeitar a presunção da inocência, a lei será inócua e isso irá frustrar todo um movimento da sociedade, uma lei de iniciativa popular, amplamente debatida pelo Congresso. Nós entendemos que não é pena, é condição para ser eleito, e, se alguém quer concorrer, tem que preencher os requisitos. O Supremo dará a última palavra e se espera que possa compatibilizar a constitucionalidade com a vontade expressada pela maioria da sociedade - disse Ophir. Para ele, a indefinição traz insegurança jurídica para o eleitor, que não sabe se o eleito tomará posse, e para o candidato, que entra em uma aventura:- É bom para todos que haja a decisão, e o ideal é que seja até o final do ano, pois o processo eleitoral já começa.

Fonte: OAB com informações do jornal O GLOBO (A matéria é de autoria das repórteres Carolina Brígido e Isabel Braga e foi publicada hoje no jornal O Globo)

 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Uma missão para um país como Israel, que se reinventou superando adversidades naturais e políticas, torna-se de grande relevância estratégica para est

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

A Missão Internacional Israel, promovida pelo Sebrae em Rondônia deve gerar grande frutos em breve. Empreendedores rondonienses compuseram a comitiv

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Mais da metade da população europeia deve ser infectada pela variante Ômicron do coronavírus nas próximas seis a oito semanas, disse nesta terça-fei

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

Em 16 de novembro, durante uma difícil operação de busca e resgate a menos de 30 milhas náuticas da costa da Líbia no Mediterrâneo Central, a equipe