Porto Velho (RO) domingo, 29 de março de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Síria é tema de debate tenso no Conselho de Seg da ONU


Renata Giraldi*
Agência Brasil

Brasília – A reunião do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) entrou pela madrugada de hoje (1º) em clima tenso, envolvendo o debate sobre a possibilidade de aumentar o rigor nas sanções ao governo da Síria liderado pelo presidente Bashar Al Assad. Norte-americanos e europeus defendem a elevação do tom em relação a Assad, mas o governo da Rússia, aliado tradicional dos sírios, é contrário.

O primeiro-ministro do Catar, Hamad Bin Jassim Al Thani, abriu a reunião e defendeu a imposição de mais rigor a Assad, a quem classificou como “máquina de matar”. Os Estados Unidos enviaram a secretária de Estado, Hillary Clinton, para participar das discussões. Hillary acusou Assad de instalar um “reino de terror” na Síria.

O ministro das Relações Exteriores da França, Alain Juppé, condenou o que chamou de “silêncio escandaloso” da Organização das Nações Unidas . Segundo ele, a ONU tem de “assumir suas responsabilidades em relação ao sofrimento do povo sírio”.

Para o chanceler russo, Sergei Lavrov, a imposição de sanções levará os sírios a um estado de guerra civil. Lavrov criticou a proposta de americanos, europeus e árabes, de pedir a renúncia de Assad.

Apenas ontem (31), segundo ativistas de direitos humanos, 37 pessoas morreram durante embates entre agentes de segurança do governo e manifestantes. Os ativistas disseram que entre as vítimas estavam duas crianças e cinco soldados, que desertaram do Exército sírio. Também há relatos de fortes explosões na cidade de Rankous e de prisões.

A ONU estima que pelo menos 5 mil pessoas morreram nos dez meses de conflitos na Síria. Há ainda informações sobre torturas e prisões, além de crimes envolvendo abusos sexuais e crianças. Assad nega as acusações e diz que o governo apenas ataca os terroristas que agem no país.

*Com informações da BBC Brasil//Edição: Graça Adjuto
 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia