Porto Velho (RO) sexta-feira, 10 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Reunião em Bagdá debate plano de paz para a Síria


Renata Giraldi*
Agência Brasil

Brasília – A adoção de um plano de paz na Síria é o único tema da reunião hoje (29) dos líderes da Liga Árabe (que reúne 22 nações) em Bagdá, no Iraque. Porém, apenas oito dos 22 representantes do grupo estão presentes. O plano em debate foi aceito pelo governo do presidente sírio, Bashar Al Assad, mas é observado com desconfiança pela oposição.

A onda de violência na Síria dura um ano e a estimativa é que mais de 9 mil pessoas morreram em decorrência dos embates entre manifestantes e forças de segurança do governo. Os manifestantes defendem mais abertura política, a renúncia de Assad e o fim das violações aos direitos humanos. Os líderes políticos querem, na reunião de hoje, mostrar o fortalecimento regional depois da retirada das tropas norte-americanas.

Anteontem (27), Assad indicou que pretende adotar o plano, que prevê o cessar-fogo e a criação de um corredor humanitário, entre outros aspectos. No entanto, a oposição síria desconfia da promessa de Asasd de cumprir a proposta.

O plano, apresentado pelo enviado especial das Nações Unidas e da Liga Árabe à Síria, Kofi Annan, determina também a liberdade de imprensa e expressão, além da abertura para o diálogo político. O assunto foi tema do discurso da presidenta Dilma Rousseff no encerramento hoje da 4ª Cúpula do Brics (grupo formado pelo Brasil, a Rússia, China, Índia e África do Sul).

*Com informações da BBC Brasil//Edição: Graça Adjuto
 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia