Porto Velho (RO) sábado, 28 de março de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Raúl Castro e Ahmadinejad defendem direito de uso pacífico de energia nuclear


Roberta Lopes*
Agência Brasil

Brasília - Os presidentes de Cuba, Raúl Castro, e do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, defenderam hoje (12), em Havana, o direito de todos os países ao uso pacífico da energia nuclear.

Os dois líderes encontraram-se ontem (11) na capital cubana. Ahmadinejad está fazendo uma série de visitas países latino-americanos considerados aliados. O presidente iraniano já passou pela Venezuela e Nicarágua. Ela passa ainda pelo Equador e Guatemala.

No mesmo encontro, os presidentes também “ratificaram o compromisso dos dois países para com a defesa da paz, do direito internacional e dos princípios da Carta das Nações Unidas”.

Os dois governantes “reiteraram a oposição à aplicação de sanções econômicas unilaterais” e conversaram sobre alguns temas internacionais, divulgaram os jornais oficiais cubanos.

Ahmadinejad chegou a Cuba ontem, a terceira etapa de um giro a países latino-americano feito em um momento de crescente tensão com o Ocidente devido à sobre o programa nuclear iraniano.

Durante a breve passagem pela ilha, de menos de 24 horas e antes do encontro com Raúl Castro, o líder iraniano participou de uma conferência na Universidade de Havana, que o condecorou com o título doutor honoris causa em ciências políticas.

Nos últimos dias, a tensão com o Ocidente aumentou após a entrada em funcionamento da central iraniana de Fordo. O líder iraniano chegou a Havana no mesmo dia em que o engenheiro nuclear iraniano Mostafa Ahmadi Roshan, um dos responsáveis pela central nuclear de Natanz, foi morto num atentado em Teerã.

* Com informações da Agência Lusa

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia