Porto Velho (RO) sexta-feira, 19 de agosto de 2022
..
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Petrobras pode ganhar nova concorrência na Bolívia


Ramona Ordoñez, Agência O Globo RIO - A Petrobras poderá voltar a investir na Bolívia, antes mesmo de fim do prazo de 120 dias acertado entre a companhia e a Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos (YPFB) - estatal boliviana - para avaliar a possibilidade de novos investimentos no país vizinho, assim como tomar uma posição em relação ao aumento extraordinário dos preçcos do gás natural importado pelo Brasil. A YPFB informou que, nesta terça-feira, a companhia vai abrir os envelopes com as propostas da concorrência que está realizando, com o objetivo de aumentar a produção de gás para exportação para a Argentina. A Petrobras, assim como as demais petrolíferas que atuam na Bolívia, participa da concorrência. Segundo informou a YPFB, as propostas terão o objetivo de atender a produção para exportação para a Argentina de 7,7 milhões de metors cúbicos por dia de gás natural a partir já deste ano, passando para 16 milhões de metros cúbicos a partir de 2008/09, atingindo 27,7 milhões de metros cúbicos a partir de 2010 até 2026. O contrato entre a YPFB e a Enasa, estatal argentina, foi assinado em outubro do ano passado, com prazo de 20 ano. A YPFB estima uma receita no período dea ordem de US$ 50 bilhões. Em maio do ano passado após o anúncio da nacionalização das reservas de petróleo e gás pella Bolívia a Petrobras tinha suspendido todos novos investimentos no país. Agora, após renegociar os contratos com a YPFB em relação às suas atividades de exploração e produção de gás boliviano, a companhia fez um acordo no qual prometeu discutir no prazo de 120 dias a possibilidade de voltar a investir no país. Nos últimos dez anos, a Petrobras investiu cerca de US$ 1 bilhão na Bolívia onde atuava em todas as áreas do setor de petróleo e gás. da produção à distribuição. Atualmente a companhia foi obrigada a devolver as atividades de distribuição de combustíveis, e está negociando o ressarcimento para entregar a operação das duas únicas refinarias existentes no país. Na atividade de exploração, a estatal brasileira fez novos contratos com aumento do valor dos impostos e taxas, enquanto ainda não concluiu as negociações em relação ao aumento dos preços do gás importado que está sendo exigido pela Bolívia.

VOCÊ PODE GOSTAR

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Uma missão para um país como Israel, que se reinventou superando adversidades naturais e políticas, torna-se de grande relevância estratégica para est

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

A Missão Internacional Israel, promovida pelo Sebrae em Rondônia deve gerar grande frutos em breve. Empreendedores rondonienses compuseram a comitiv

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Mais da metade da população europeia deve ser infectada pela variante Ômicron do coronavírus nas próximas seis a oito semanas, disse nesta terça-fei

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

Em 16 de novembro, durante uma difícil operação de busca e resgate a menos de 30 milhas náuticas da costa da Líbia no Mediterrâneo Central, a equipe