Porto Velho (RO) quarta-feira, 16 de janeiro de 2019
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Petrobras pode ganhar nova concorrência na Bolívia


Ramona Ordoñez, Agência O GloboRIO - A Petrobras poderá voltar a investir na Bolívia, antes mesmo de fim do prazo de 120 dias acertado entre a companhia e a Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos (YPFB) - estatal boliviana - para avaliar a possibilidade de novos investimentos no país vizinho, assim como tomar uma posição em relação ao aumento extraordinário dos preçcos do gás natural importado pelo Brasil.A YPFB informou que, nesta terça-feira, a companhia vai abrir os envelopes com as propostas da concorrência que está realizando, com o objetivo de aumentar a produção de gás para exportação para a Argentina. A Petrobras, assim como as demais petrolíferas que atuam na Bolívia, participa da concorrência.Segundo informou a YPFB, as propostas terão o objetivo de atender a produção para exportação para a Argentina de 7,7 milhões de metors cúbicos por dia de gás natural a partir já deste ano, passando para 16 milhões de metros cúbicos a partir de 2008/09, atingindo 27,7 milhões de metros cúbicos a partir de 2010 até 2026.O contrato entre a YPFB e a Enasa, estatal argentina, foi assinado em outubro do ano passado, com prazo de 20 ano. A YPFB estima uma receita no período dea ordem de US$ 50 bilhões.Em maio do ano passado após o anúncio da nacionalização das reservas de petróleo e gás pella Bolívia a Petrobras tinha suspendido todos novos investimentos no país. Agora, após renegociar os contratos com a YPFB em relação às suas atividades de exploração e produção de gás boliviano, a companhia fez um acordo no qual prometeu discutir no prazo de 120 dias a possibilidade de voltar a investir no país.Nos últimos dez anos, a Petrobras investiu cerca de US$ 1 bilhão na Bolívia onde atuava em todas as áreas do setor de petróleo e gás. da produção à distribuição. Atualmente a companhia foi obrigada a devolver as atividades de distribuição de combustíveis, e está negociando o ressarcimento para entregar a operação das duas únicas refinarias existentes no país.Na atividade de exploração, a estatal brasileira fez novos contratos com aumento do valor dos impostos e taxas, enquanto ainda não concluiu as negociações em relação ao aumento dos preços do gás importado que está sendo exigido pela Bolívia.

Mais Sobre Mundo - Internacional

ALERTA: Mídias sociais elevam depressão entre meninas, diz pesquisa

ALERTA: Mídias sociais elevam depressão entre meninas, diz pesquisa

Meninas adolescentes são duas vezes mais propensas que os meninos a apresentar sintomas de depressão em conexão ao uso das redes sociais, segundo estu

FRANÇA: Coletes amarelos retomam protestos; 101 pessoas são detidas

FRANÇA: Coletes amarelos retomam protestos; 101 pessoas são detidas

Os manifestantes conhecidos como coletes amarelos voltaram às ruas de várias cidades da França ontem (5) na primeira grande mobilização de 2019, que m

Embaixador de Israel afirma “Bolsonaro é o segundo Oswaldo Aranha”,

Embaixador de Israel afirma “Bolsonaro é o segundo Oswaldo Aranha”,

O embaixador do Israel no Brasil, Yossi Shelley, comparou, em entrevista exclusiva à Empresa Brasil de Comunicação (EBC), o presidente Jair Bolsonaro

Presidente chinês, Xi Jinping, diz que está disposto a trabalhar com Bolsonaro

Presidente chinês, Xi Jinping, diz que está disposto a trabalhar com Bolsonaro

O presidente da China, Xi Jinping, enviou uma carta ao presidente Jair Bolsonaro afirmando que está disposto a trabalhar com o novo governo brasilei