Porto Velho (RO) terça-feira, 14 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Petrobras está entre as novas 'sete irmãs'


Agência O GloboRIO - O jornal londrino 'Financial Times' publicou em sua última edição dominical um elogioso perfil da Petrobras como uma das mais promissoras empresas do mundo. Segundo o jornal, quando o empresário italiano Enrico Mattei cunhou a expressão 'as sete irmãs' para descrever o poderio das empresas anglo-saxãs que controlavam a exploração de petróleo no Oriente Médio, nem ele poderia imaginar a reviravolta que esse mercado sofreria meio século depois.-Um novo grupo de empresas de petróleo e gás começa a consolidar seu poder com uma agressiva política de prospecção que está deixando para trás as maiores estrelas das sete irmãs, como a ExxonMobil, a Chevron, a British Petroleum e a Shell, que agora se vêem numa crise existencial, diz o texto, assinado pelo editor de energia, Ed Crooks. A reportagem aponta uma potência emergente: a Petrobras.As "novas sete irmãs", ou seja, as mais influentes companhias de energia do mundo hoje, são a Aramco (da Arábia Saudita), a Gazprom (Rússia), a CNPC (China), a NIOC (Irã), a venezuelana PDVSA, a Petronas, da Malásia, e a Petrobras. Na maioria estatais, elas controlam quase um terço da produção mundial de petróleo e gás e mais de um terço das reservas mundiais de petróleo.As antigas sete irmãs passaram a ser apenas quatro por causa das fusões dos anos 90 e, agora, detêm apenas 10% da produção mundial de petróleo e gás e detêm apenas 3% das reservas. Mesmo assim, devido ao fato de estas empresas não só venderem gás e petróleo, mas também gasolina, diesel e produtos petroquímicos, proporciona receitas consideravelmente maiores que as das novatas.- As sete irmãs originais eram muito importantes porque eram elas que ditavam as regras; elas controlavam o setor e os mercados. Agora, as novas irmãs estão fazendo as regras e as companhias internacionais de petróleo estão seguindo essas regras, disse, em entrevista ao site do Financial Times, Robin West, presidente do conselho de administração da PFC Energy, consultoria especializada no setor.Já a International Energy Agency (IEA), agência que regula o setor no mundo desenvolvido, calcula que 90% dos novos suprimentos virão dos países em desenvolvimento nos próximos 40 anos.

Mais Sobre Mundo - Internacional

Imigrantes italianos. Quando os refugiados eram eles -  Por: Equipe Oásis

Imigrantes italianos. Quando os refugiados eram eles - Por: Equipe Oásis

A partir de 1861, cerca de 30 milhões de italianos emigraram em busca da sorte no estrangeiro. Deles, boa parte veio para o Brasil.

Chefe do Pentágono cobra do Brasil maior distanciamento da China

Chefe do Pentágono cobra do Brasil maior distanciamento da China

Com o Brasil reconvertido em quintal dos Estados Unidos, após o golpe de 2016, que entregou riquezas como o pré-sal às petroleiras internacionais e a

Juristas internacionais denunciam irregularidades no julgamento de Lula

Juristas internacionais denunciam irregularidades no julgamento de Lula

Em carta enviada de Paris ao Supremo Tribunal Federal, dez juristas e advogados europeus e latino-americanos denunciaram nesta quinta-feira ilegalidad

China vai sobretaxar importações de US$ 16 bi dos EUA

China vai sobretaxar importações de US$ 16 bi dos EUA

China vai impor tarifas adicionais de importação de 25% sobre US$ 16 bilhões em produtos norte-americanos, que vão de petróleo e produtos siderúrgicos