Porto Velho (RO) domingo, 5 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Peru fará reformas políticas para fortalecer a segurança


Renata Giraldi*
Agência Brasil

Brasília - Ao completar um ano no governo, o presidente do Peru, Ollanta Humala, anunciou que fará uma reforma ministerial. Ontem (23) vários ministros colocaram os cargos à disposição informando que pretendiam facilitar o processo para o presidente. O chefe de gabinete da Presidência da República peruana, Juan Jimenez, disse que as reformas pretendem fortalecer a segurança pública e o combate ao crime organizado no país.

Jimenez disse ainda que as mudanças incluem alterações na estrutura da polícia nacional e a unificação de uma série de agências de controle do crime organizado no Peru. “A segurança pública é um objetivo fundamental em todo o país", disse ele.

O chefe de gabinete apelou também para que partidos políticos, veículos de comunicação e movimentos sociais cooperem com o governo no que chamou de combate ao terrorismo. “É hora de reagir firmemente e rejeitar esses grupos que buscam minar a democracia e estabelecer uma nova relação de todos com o problema”, destacou Jimenez.

Humala assumiu o poder em julho de 2011. Na ocasião, sua vitória foi celebrada por vários líderes políticos sul-americanos por representar a vitória sobre o conservadorismo político. Ele venceu as eleições contra Keiko Fujimori, filha do ex-presidente Alberto Fujimori (1990-2000). Ao tomar posse, o presidente prometeu dar prioridade às questões sociais e de segurança.

O Brasil foi o primeiro país visitado por Humala, logo depois de sua eleições. Segundo ele, os programas de transferência devem ser tomados como exemplo para o Peru. Ele elogiou as conquistas sociais obtidas no Brasil, nos últimos anos.

*Com informações da agência pública de notícias do Peru, Andina.
 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia