Porto Velho (RO) domingo, 5 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Pedidos de asilo na Alemanha aumentam 124,2% em abril



Da Agência Lusa

Os pedidos de asilo na Alemanha aumentaram 124,2% em abril deste ano em comparação ao mesmo mês de 2015, chegando a 60.943 solicitações, informou hoje (9) o Ministério do Interior alemão.

Segundo dados do governo alemão, em abril deste ano foram resolvidos 44.935 pedidos de asilo pendentes, mais 131,2% do que no mesmo mês do ano anterior.

Os dados indicam que 21.557 pessoas receberam o estatuto de refugiado segundo as regras da Convenção de Genebra, o que representa 48,6% das solicitações que foram resolvidas.

Entre essas 21.555 pessoas, 121 foram reconhecidas como exilados políticos, de acordo com a Constituição alemã, e 4.116 receberam proteção subsidiária.

Os dados mostram ainda que 23% dos pedidos, num total de 10.598 casos, foram recusados e que 17,7% deles, 7.857, não chegaram ao fim do processo.

Segundo o Ministério do Interior alemão, continuam pendentes 431.993 pedidos de asilo.

Entre janeiro e abril, 264.393 pessoas entregaram pedido de asilo na Alemanha, o que representa 115,9% mais do que no mesmo período de 2015.

A maioria dos pedidos foi apresentada por cidadãos sírios.

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia