Porto Velho (RO) segunda-feira, 6 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Parentes de reféns das Farc exigem libertação


Renata Giraldi*
Agência Brasil

Brasília – Um grupo de aproximadamente 200 pessoas, ligadas aos reféns mantidos sob poder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), lideram um protesto na cidade colombiana de Cali, no Sudoeste do país. Os parentes e amigos das vítimas exigem a libertação dos reféns, muitos em cativeiro há mais de dez anos. O ministro do Interior, Germán Vargas Lleras, rejeitou a possibilidade de o Brasil ajudar na mediação das negociações.

O ministro do Interior, responsável pela condução das negociações com o grupo guerrilheiro, disse, no entanto, que não está afastada a eventual ajuda do governo brasileiro. "Se for necessário, por qualquer razão particular de logística, não haverá inconveniente na participação do Brasil", disse.

Durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o atual assessor especial para Assuntos Internacionais da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, foi um dos intermediadores das negociações entre o governo colombiano e as Farc.

No começo desta semana, o comando das Farc anunciou a libertação de seis reféns, todos militares. Não foram divulgadas datas nem locais, mas os manifestantes comemoraram as libertações. Eles acenderam velas no principal parque da cidade.

*Com informações da agência pública de notícias de Portugal, Lusa//Edição: Graça Adjuto
 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia