Porto Velho (RO) terça-feira, 7 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Papa pede fim da violência na República Centro-Africana


Renata Giraldi*
Agência Brasil

Brasília – O papa Francisco, que assumiu o pontificado há duas semanas, apelou hoje (27) pela paz na República Centro-Africana. O país foi alvo de uma ação de rebeldes que assumiram o poder e depuseram o presidente François Bozizé, que se viu obrigado, no fim de semana, a fugir para Camarões. Em seu apelo, Francisco defendeu o fim da violência e dos saques no país.

O papa disse acompanhar os acontecimentos e estar em oração pelos que sofrem. "Acompanho com atenção o que está acontecendo na República Centro-Africana e desejo garantir a minha oração a todos os que sofrem, em especial os parentes das vítimas, os feridos e as pessoas que perderam a própria casa e que foram obrigadas a fugir”, ressaltou.

Para o papa, é fundamental acabar imediatamente com a violência no país africano. “Faço apelo para que cessem imediatamente a violência e os saques, encontrando o quanto antes uma solução política para a crise que restabeleça a paz e a concórdia a esse querido país, há muito tempo marcado por conflitos e divisões”.

Bangui, a capital da República Centro-Africana, foi dominada no domingo (24) por rebeldes da coalizão Seleka, que depuseram o presidente. Em meio aos confrontos, militares sul-africanos foram mortos e há relatos de violência contra civis.

A orientação do Ministério das Relações Exteriores do Brasil é para que os civis evitem deixar suas casas. De acordo com o Vaticano, o arcebispo de Bangui, dom Dieudonné Nzapalainga, pediu aos líderes de Seleka que protejam a população e seus bens e fez um apelo pelo fim do conflito.

*Com informações da rádio do Vaticano 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia