Porto Velho (RO) segunda-feira, 8 de agosto de 2022
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Papa pede combate à pobreza como arma contra a violência


 
O papa Benedito 16 fez nesta quinta-feira um apelo ao fim do conflito no Oriente Médio e pediu um esforço global no combate à pobreza, argumentando que a pobreza leva à violência e que a violência aumenta a pobreza, num ciclo vicioso. "A pobreza encontra-se freqüentemente entre os fatores que favorecem ou agravam os conflitos, mesmo os conflitos armados.Estes últimos, por sua vez, alimentam trágicas situações de pobreza", disse o papa em seu tradicional discurso de 1º de janeiro, para marcar o Dia Mundial da Paz.

Benedito 16 advertiu sobre os perigos da nova onda de violência na Faixa de Gaza, que, segundo ele, ameaça o "profundo desejo pela paz" da maioria dos povos israelense e palestino.

Segundo o papa, a comunidade internacional deve estar sempre vigilante sobre os perigos do conflito.

Desigualdades sociais

Falando à multidão que compareceu à praça de São Pedro, no Vaticano, para acompanhar a missa de 1º de janeiro, o papa disse ainda que a atual crise econômica mundial deve ser vista como um teste para o futuro e como uma oportunidade para a redução das desigualdades sociais.

"A crise deve ser analisada com profundidade, como um grave sintoma que requer uma intervenção sobre suas causas", disse ele. "Não é suficiente - como diria Jesus Cristo - colocar alguns remendos novos em uma roupa velha."
Segundo ele, são necessárias uma revisão e uma correção profundas das atuais metas de desenvolvimento.

Em seu discurso, o papa disse que há dois tipos de pobreza - um livremente escolhido e o outro injustamente imposto, que deve ser combatido e que ameaça a paz mundial.

Segundo ele, não se pode combater a pobreza no mundo sem reduzir a distância entre os mais ricos e os mais pobres.

"A disparidade entre ricos e pobres tornou-se mais evidente, mesmo nas nações economicamente mais desenvolvidas. Trata-se de um problema que se impõe à consciência da humanidade, visto que as condições em que se encontra um grande número de pessoas são tais que ofendem a sua dignidade natural e, consequentemente, comprometem o autêntico e harmônico progresso da comunidade mundial", afirmou.

Mais Sobre Mundo - Internacional

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Uma missão para um país como Israel, que se reinventou superando adversidades naturais e políticas, torna-se de grande relevância estratégica para est

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

A Missão Internacional Israel, promovida pelo Sebrae em Rondônia deve gerar grande frutos em breve. Empreendedores rondonienses compuseram a comitiv

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Mais da metade da população europeia deve ser infectada pela variante Ômicron do coronavírus nas próximas seis a oito semanas, disse nesta terça-fei

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

Em 16 de novembro, durante uma difícil operação de busca e resgate a menos de 30 milhas náuticas da costa da Líbia no Mediterrâneo Central, a equipe