Porto Velho (RO) sexta-feira, 12 de agosto de 2022
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

ONU afirma que corrupção é uma epidemia fora de controle


A corrupção é, em algumas regiões do mundo, uma epidemia "que está fora de controle", a qual não está sendo combatida como deveria ser, denunciou nesta segunda-feira o Escritório de Nações para a Droga e a Delinqüência (UNODC). Seu diretor, Antonio María Costa, fez a advertência às delegações de quase cem países que participam da conferência da ONU contra a corrupção realizada na ilha de Bali.

— A corrupção é uma doença contagiosa e, em algumas regiões, uma pandemia que está fora de controle — disse Costa, em seu discurso de abertura, após ressaltar que está se fazendo muito pouco para combater o problema, principalmente nos países africanos.

A segunda Conferência das Partes da Convenção das Nações Unidas contra a Corrupção discutirá durante cinco dias assuntos como a recuperação de ativos roubados ao Estado, a assistência técnica aos países menos desenvolvidos para combater a corrupção e a melhora da cooperação nesses âmbitos. As delegações dos 107 países que ratificaram a convenção debaterão iniciativas destinadas a revisar o progresso que os membros fazem na aplicação do acordo, que penaliza os casos de corrupção.

— É necessário adotar medidas específicas para reduzir as emissões venenosas da corrupção e dos subornos — apontou o chefe do UNODC.

A conferência, que acontece na Indonésia, considerada um dos países mais corruptos do mundo, segue a realizada há dois anos na Jordânia. A Indonésia, onde hoje transcorre o primeiro dia de luto nacional pela morte do ex-ditador Suharto, ocupou no ano passado o 143º lugar da lista de 179 países elaborada pela organização Transparência Internacional.

Suharto morreu sem responder perante a Justiça de seu país, que em diversas ocasiões tentou levá-lo ao banco de réus por suposto envolvimento no saque dos cofres do Estado, bem como muitos casos de suborno e nepotismo. A fortuna da família de Suharto foi estimada pela revista Time em US$ 15 bilhões, enquanto a Transparência Internacional eleva o valor para US$ 35 bilhões.

No início da conferência, o chefe do UNODC pediu aos delegados um minuto de silêncio para "somar-nos à homenagem e às condolências pelo falecimento do ex-presidente Suharto". O atual presidente da Indonésia, Susilo Bambang Yudhoyono, a quem correspondia inaugurar oficialmente a conferência de Bali, cancelou sua viagem à ilha para liderar o funeral de Estado em homenagem a Suharto, que morreu no domingo no hospital Pertamina de Jacarta, onde ficou internado por 23 dias. Em seu nome, Yudhoyono enviou o ministro para Assuntos Políticos e a Segurança, Widodo, que leu o discurso do chefe do Estado após lembrar "nosso querido ex-presidente".

— A Indonésia é um país hostil à corrupção, que é a ameaça pública número um em nosso país, infelizmente difícil de erradicar — admitiu o ministro no discurso do presidente.

Fonte: EFE

Mais Sobre Mundo - Internacional

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Uma missão para um país como Israel, que se reinventou superando adversidades naturais e políticas, torna-se de grande relevância estratégica para est

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

A Missão Internacional Israel, promovida pelo Sebrae em Rondônia deve gerar grande frutos em breve. Empreendedores rondonienses compuseram a comitiv

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Mais da metade da população europeia deve ser infectada pela variante Ômicron do coronavírus nas próximas seis a oito semanas, disse nesta terça-fei

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

Em 16 de novembro, durante uma difícil operação de busca e resgate a menos de 30 milhas náuticas da costa da Líbia no Mediterrâneo Central, a equipe