Porto Velho (RO) quarta-feira, 1 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Obama critica 'histeria' nos EUA por chegada de refugiados



Da Agência Lusa

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, criticou hoje (18) o que chamou “histeria” doméstica nos Estados Unidos sobre os riscos da chegada de refugiados sírio. Ele acusou os seus rivais políticos de terem medo de “viúvas e órfãos”.

“Não tomamos boas decisões se forem baseadas na histeria e em um exagero dos riscos”, afirmou Obama, depois de 26 dos 50 governadores de estados norte-americanos terem anunciado que pretendiam suspender o programa de acolhimento de refugiados sírios.

“Aparentemente, têm medo das viúvas e órfãos que chegam ao país”, disse o presidente.

Nessa terça-feira (17), a Casa Branca manteve contato com mais de 30 governadores, quando defendeu os procedimentos para acolher refugiados sírios, garantindo que são feitos exames rigorosos”.

O governo norte-americano respondeu assim à recusa de dezenas de estados, a maioria com governadores republicanos, de acolher refugiados, alegando motivos de segurança após os atentados em Paris, na sexta-feira passada (13), em que morreram 129 pessoas e 350 ficaram feridas. Os atentados foram reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico.

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia