Porto Velho (RO) domingo, 29 de março de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Número de mortos em inundações na Rússia passa de 170


Lusa e BBC Brasil

Agência Brasil, Brasília – O Ministério do Interior da Rússia informou neste domingo (8) que subiu para 171 o número de vítimas das cheias provocadas pelas chuvas torrenciais de sexta-feira e sábado (6 e 7) no Sul do país.As cheias destruíram mais de 5 mil habitações e desalojaram mais de 12 mil pessoas. Testemunhas dizem que muitas das vítimas estavam dormindo e foram surpreendidas pela enchentes.

O presidente russo, Vladimir Putin, que sobrevoou a região helicóptero exigiu uma investigação para saber se foram adotadas medidas suficientes para impedir as mortes na região de Krasnodar, no Sul do país, que foi atingida por fortes enchentes. Segundo as previsões, pode haver queda de granizo e voltar a choveir forte na região.

Mikhail Saakachvili, presidente da Geórgia, país vizinho, que também sofre com as cheias, mas que não mantém relações diplomáticas com a Rússia desde 2008, anunciou que está pronto a enviar equipes de salvamento e ajuda humanitária, se o governo local autorizar a entrada em seu território.
 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia