Porto Velho (RO) sexta-feira, 10 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Navios da Marinha partem para a Antártica em missão


Vladimir Platonow
Agência Brasil

Rio de Janeiro – Os navios Almirante Maximiano e Ary Rongel partiram nesse domingo (6) da Base Naval do Rio de Janeiro, na Ilha do Mocanguê, para a 32ª Operação Antártica. As embarcações só deverão retornar em 17 de abril de 2014. A missão inclui a manutenção dos abrigos localizados nas ilhas da região e o apoio a projetos nas áreas de oceanografia, hidrografia, biologia, geologia, antropologia e meteorologia.

Os pesquisadores farão sondagens e levantamentos oceanográficos, observação de animais e coletas de amostras de solo e água. O Ary Rongel, incorporado à Marinha em 1994, é preparado para navegar em regiões polares e está em sua 20ª missão austral, sob o comando do capitão Sérgio Lucas da Silva. Tem dois laboratórios para pesquisa.

O Almirante Maximiano, comandado pelo capitão José Benoni Valente Carneiro, foi incorporado à Marinha em 2009 e está em sua quinta missão à Antártica. Tem, entre outros equipamentos, um guincho geológico capaz de coletar amostras do solo marinho a até 10 mil metros de profundidade. Os navios têm o apoio de dois helicópteros modelo Esquilo.

As embarcações têm escalas previstas nos portos de Rio Grande (RS), Montevidéu, Buenos Aires e Ushuaia (Argentina) e Punta Arenas (Chile). O Programa Antártico Brasileiro começou em 1982 e garante a presença nacional na região.

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia