Quinta-feira, 30 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Namorada pode derrubar presidente do Bird


José Meirelles Passos - Agência O Globo WASHINGTON - A Associação dos Funcionários do Banco Mundial (Bird) pediu na quinta-feira a renúncia do presidente da entidade, Paul Wolfowitz, logo depois de o executivo ter assumido a responsabilidade pela promoção irregular de sua namorada. Shaha Riza, funcionária do Bird, também recebeu de Wolfowitz dois aumentos salariais generosos - acima do índice permitido pelos regulamentos do Banco. - Wolfowitz deve reconhecer que a sua conduta comprometeu a integridade e a efetividade do Banco Mundial e destruiu a confiança dos funcionários sob sua liderança. Ele deve agir honradamente, demitindo-se - disse Alison Cave, presidente da associação, sob fortes aplausos dos funcionários, reunidos pela manhã numa assembléia extraordinária no saguão do Bird. A promoção indevida se transformou no tema principal da entrevista coletiva de Wolfowitz na sede do Fundo Monetário Internacional (FMI), programada para comentar os assuntos discutidos esta semana, na reunião semestral conjunta do Fundo e do Bird. Ele próprio referiu-se ao assunto: - Deixem-me dizer, antes de tudo, umas poucas palavras sobre um assunto que está na cabeça de todo mundo. Cometi um erro e peço desculpas por isso. Antes, Wolfowitz prestara esclarecimentos ao Conselho de Direção do Bird, que atua em nome dos 185 países sócios do Banco e na última segunda-feira solicitara uma investigação sobre os seus atos. - Peço compreensão. Esse foi não apenas um doloroso dilema pessoal, mas eu também era novo nessa instituição e tentava navegar em águas desconhecidas. Essa situação não tinha precedentes e era excepcional - justificou, referindo-se à busca de uma forma de não causar conflito de interesses ao assumir a direção do Bird (dois anos atrás), onde sua namorada era chefe do setor de comunicações para o Oriente Médio. Pelas regras do Banco, um chefe não pode ter sob sua supervisão a esposa ou companheira. A saída escolhida por Wolfowitz foi transferir Riza para o setor de comunicação do Departamento de Estado. Embora fosse um trabalho no governo dos EUA, o salário continuaria a ser pago pelo Bird. Ele justificou a alta remuneração como uma compensação pela interrupção de sua carreira no Banco: - Era uma transferência involuntária, e eu acreditava que haveria um risco legal se ela não fosse resolvida através de um acordo mútuo. Assumo total responsabilidade pelos detalhes disso - disse Wolfowitz. O problema é que, como se descobriu uma semana atrás, Riza recebeu uma promoção e dois aumentos que elevaram seu salário de US$ 132.600 anuais para US$ 193.590. Embora ocupasse um cargo do terceiro escalão, a namorada de Wolfowitz passou a ter um salário maior do que a da própria secretária de Estado, Condoleezza Rice (US$ 183.500). Apenas o vice-presidente Dick Cheney e o presidente George W. Bush ganham mais que ela no governo.

Gente de OpiniãoQuinta-feira, 30 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Presidente da FIERO recebe visita do embaixador da Áustria no Brasil

Presidente da FIERO recebe visita do embaixador da Áustria no Brasil

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de Rondônia (FIERO), Marcelo Thomé, recebeu na última quarta-feira (22), a visita do embaixador da

FIERO sustenta agenda de negócios bilateral entre Brasil e Peru

FIERO sustenta agenda de negócios bilateral entre Brasil e Peru

Estreitar relacionamento comercial entre Rondônia e o Peru e encontrar soluções para alguns desafios de ordem burocrática e de infraestrutura e logí

Rondônia e Costa do Marfim estreitam laços para intercâmbio em recursos animais e pescados

Rondônia e Costa do Marfim estreitam laços para intercâmbio em recursos animais e pescados

Com o objetivo de promover o intercâmbio de boas práticas em recursos animais e pescados, concentrando esforços no desenvolvimento do peixe Tambaq

Especialistas apontam erro grave de Lula na comparação entre conflito Israel-Hamas com Holocausto

Especialistas apontam erro grave de Lula na comparação entre conflito Israel-Hamas com Holocausto

A recente comparação feita pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva entre o conflito entre Israel e Hamas e o Holocausto gerou fortes reações, tant

Gente de Opinião Quinta-feira, 30 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)