Porto Velho (RO) segunda-feira, 8 de agosto de 2022
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Mudanças climáticas provocarão falta de água e desnutrição


Monique Maia e Roberta Lopes  - Agência Brasil

A escassez de água provocada pelo aquecimento global vai afetar os cultivos agrícolas e a segurança alimentar das populações mais pobres do mundo a partir de 2020. A previsão consta da segunda parte do relatório Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC, sigla em inglês) das Nações Unidas (ONU), divulgado em Bruxelas.

De acordo com o estudo, a África está entre os continentes mais vulneráveis do mundo. Segundo as previsões dos cientistas, haverá falta de água nessa região, o que vai afetar entre 75 e 250 milhões de pessoas. Na Ásia, que também será atingida pela escassez de água, esse número sobe para 1 bilhão. A diminuição dos recursos hídricos também deve provocar problemas de irrigação nas lavouras e, conseqüentemente, redução na produção de alimentos.

Ainda segundo o relatório, o derretimento das geleiras de montanhas como o Himalaia vai provocar o aumento de inundações e enchentes, provocando grande número de mortes por doenças, como a cólera, em vários países da Ásia.

Austrália e Nova Zelândia terão perda de biodiversidade. Isto também deve acontecer nas regiões polares.

O relatório destaca migrações de pássaros, mamíferos e de grandes predadores. No caso do Ártico, também haverá diminuição na extensão do mar de gelo e erosões nas áreas costeiras. As comunidades tradicionais, como os esquimós, também serão prejudicadas com o aquecimento global que trará alterações no seu “estilo de vida”.

O estudo aponta ainda que as pequenas ilhas localizadas nos trópicos e nas extremidades do planeta também serão afetadas pelas mudanças climáticas e pelo aumento do nível do mar. Os principais impactos são inundações, tempestades e erosões. Esses fenômenos devem trazer problemas para alguns setores econômicos e turísticos. O relatório destaca que as populações das ilhas do Caribe e Pacífico devem sofrer com a falta de água e com longos períodos de seca.

Europa e América do Norte enfrentarão altas temperaturas e aumento da frequência de queimadas, provocando problemas de saúde na população.

Mais Sobre Mundo - Internacional

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Uma missão para um país como Israel, que se reinventou superando adversidades naturais e políticas, torna-se de grande relevância estratégica para est

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

A Missão Internacional Israel, promovida pelo Sebrae em Rondônia deve gerar grande frutos em breve. Empreendedores rondonienses compuseram a comitiv

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Mais da metade da população europeia deve ser infectada pela variante Ômicron do coronavírus nas próximas seis a oito semanas, disse nesta terça-fei

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

Em 16 de novembro, durante uma difícil operação de busca e resgate a menos de 30 milhas náuticas da costa da Líbia no Mediterrâneo Central, a equipe