Porto Velho (RO) quinta-feira, 11 de agosto de 2022
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Morales diz que está perto de final feliz sobre refinarias graças a Lula


Agência O Globo LA PAZ e BRASÍLIA - O presidente da Bolívia, Evo Morales, disse nesta quinta-feira que graças a uma intervenção direta do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a negociação para a recompra das duas refinarias da Petrobras no país vizinho está a ponto de chegar a um final feliz. A Petrobras deu prazo até o meio-dia desta quinta-feira para que a petrolífera boliviana YPFB diga se aceita ou não sua última proposta, que, segundo fontes ligadas ao governo brasileiro, seria de US$ 112 milhõespelas unidades. Morales confirmou que a Petrobras baixou bastante o preço pedido mas ainda estão discutindo o valor final. A decisão de compra e venda já está tomada, disse Morales em entrevista a jornalistas no início da manhã no Palácio do Governo de La Paz, assegurando que havia resolvido com Lula "problemas de fundo" e que restava pendente apenas um problema em relação ao preço da operação. Na opinião de especialistas, a venda das refinarias será ruim para a Bolívia e para a Petrobras. - O presidente Lula disse 'vendam as refinarias (a estatal boliviana YPFB) tal como compraram', é uma questão de preço. Estou seguro que em minutos haverá novidades, estamos trabalhando nisso no momento - afirmou Morales na manhã desta quinta-feira. A decisão brasileira de encurtar as discussões e dar um ultimato à Bolívia veio após Morales ter tirado da estatal brasileira, por decreto, no domingo, o direito de comercializar os derivados de petróleo produzidos nas refinarias da empresa no país andino. O que foi classificado pela empresa como a expropriação do fluxo de caixa da copmpanhia. Segundo matéria publicada na edição desta quinta-feira de O Globo, devido ao desgaste das negociações, a Petrobras optou pelo meio-termo entre US$ 60 milhões - preço oferecido pela Bolívia -, e o pedido pela estatal brasileira, que variava entre US$ 120 milhões e US$ 160 milhões. A proposta final da empresa brasileira foi formulada na noite de terça-feira, durante jantar entre técnicos das duas partes, em La Paz. Na noite de quarta-feira, Morales confirmou que a Petrobras "baixou bastante" o valor pedido pelas unidades. Os US$ 112 milhões da nova proposta não repõem os investimentos feitos desde a compra das duas refinarias, há sete anos. A Petrobras gastou nas duas refinarias US$ 180 milhões: comprou-as por US$ 102 milhões e investiu US$ 78 milhões. Se não houver acordo, o primeiro passo da Petrobras será recorrer à Corte Internacional para fazer valer seus direitos. Na segunda-feira, a Petrobras apresentou uma proposta final pela compra das duas refinarias por parte da boliviana YPFB, dando um prazo de 48 horas para que a Bolívia se manifestasse. Os valores das negociações, no entanto, não vem sendo divulgados oficialmente. Na noite dessa quarta-feira, diante de informações que os dois países haviam fechado um acordo em US$ 110 milhões, o Palácio do Planalto e o ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau, negaram que houvesse chegado a um solução final para o impasse. O país ainda aguarda a decisão da Bolívia.

Mais Sobre Mundo - Internacional

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Uma missão para um país como Israel, que se reinventou superando adversidades naturais e políticas, torna-se de grande relevância estratégica para est

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

A Missão Internacional Israel, promovida pelo Sebrae em Rondônia deve gerar grande frutos em breve. Empreendedores rondonienses compuseram a comitiv

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Mais da metade da população europeia deve ser infectada pela variante Ômicron do coronavírus nas próximas seis a oito semanas, disse nesta terça-fei

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

Em 16 de novembro, durante uma difícil operação de busca e resgate a menos de 30 milhas náuticas da costa da Líbia no Mediterrâneo Central, a equipe