Porto Velho (RO) sábado, 4 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Ministério defende aumento da segurança de serviços digitais


Da Agência Brasil
Fábio Massalli

Brasília - O secretário de Comércio e Serviços do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Humberto Ribeiro, defendeu ontem (22) em Davos, na Suiça, durante o Fórum Econômico Mundial, a necessidade de reforçar a segurança das transações eletrônicas e a confiança nos serviços digitais. Para ele, o atual momento, em que denúncias de que os Estados Unidos espionaram países e empresas por meio da Agência de Segurança Nacional (NSA, na sigla em inglês), não deve desestimular o uso das ferramentas digitais e sim acelerar o empreendedorismo e a inovação nessa área. As declarações de Ribeiro foram divulgadas no fim do dia pelo ministério.

Durante participação em um painel, o secretário disse que o Brasil é referência global em soluções eletrônicas para o setor financeiro e lembrou que o país busca um marco legal no âmbito internacional que garanta a privacidade das informações de cidadãos, empresas e governos. Em novembro do ano passado, o Brasil entregou à Organização das Nações Unidas (ONU), com o apoio da Alemanha, um projeto de resolução para que os estados-membros acabem com a espionagem em grande escala e respeitem o direito à intimidade na rede.

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Fernando Pimentel, também faz parte da comitiva brasileira em Davos. A presidenta Dilma Rousseff também está na cidade suiça e discursará na sexta-feira (24).

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia