Porto Velho (RO) sexta-feira, 19 de agosto de 2022
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Mais de mil peças raras desapareceram no Egito



Da Agência Lusa

Agência Brasil, Brasília – O ministro de Antiguidades do Egito, Zahi Hawass, revelou que mil peças, mas “nenhuma de grandes dimensões”, foram furtadas de museus e sítios arqueológicos egípcios desde janeiro. A revelação ocorreu depois da onda de protestos que atingiu o país em fevereiro, levando à renúncia do então presidente Hosni Mubarack.

O inventário das peças desaparecidas será entregue à Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Por carta, a entidade pediu às autoridades egípcias que reforcem o esquema de segurança dos locais onde estão peças raras. O apelo foi feito há dez dias.

"Abrimos uma investigação para cada caso, para encontrar as peças. Identificamos, até o momento, suspeitos, criminosos à procura de ouro ou moedas e que desconhecem o valor das peças que furtaram", disse Hawass.

O ministro afirmou ainda que os suspeitos "não estavam organizados, viviam próximos aos sítios arqueológicos onde estavam os objetos e aproveitaram-se da noite para entrar nos locais. Tudo estava inventariado e será difícil essas peças saírem do país", destacou.

 

VOCÊ PODE GOSTAR

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Uma missão para um país como Israel, que se reinventou superando adversidades naturais e políticas, torna-se de grande relevância estratégica para est

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

A Missão Internacional Israel, promovida pelo Sebrae em Rondônia deve gerar grande frutos em breve. Empreendedores rondonienses compuseram a comitiv

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Mais da metade da população europeia deve ser infectada pela variante Ômicron do coronavírus nas próximas seis a oito semanas, disse nesta terça-fei

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

Em 16 de novembro, durante uma difícil operação de busca e resgate a menos de 30 milhas náuticas da costa da Líbia no Mediterrâneo Central, a equipe