Porto Velho (RO) quinta-feira, 9 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Lula pede a Morales que olhe 'com carinho' situação de brasileiros ilegais na Bolívia


 
Luciana Lima
Agência Brasil

Chimore (Bolívia) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu hoje (22) ao presidente da Bolívia, Evo Morales, que olhe “com carinho” a situação de cerca de 5 mil brasileiros que vivem ilegalmente no lado boliviano da fronteira com o Brasil. Em reunião reservada, o presidente Lula pediu um pouco mais de tempo ao colega boliviano.

Um acordo bilateral prevê que esses brasileiros tenham de deixar o local até dezembro deste ano sem receber indenização pelas benfeitorias.

O governo brasileiro promete ajudar os cidadãos que queiram continuar na Bolívia. Entretanto, essas famílias deverão sair da faixa de fronteira. Além disso, destinou R$ 20 milhões para a Organização Internacional para Migrações (OIM), uma entidade internacional com sede em Buenos Aires. Essa organização está visitando os brasileiros para ajudar no assentamento dessas famílias em território boliviano, no departamento (estado) de Pando.

A opção de ir para Pando não é atrativa para os brasileiros uma vez que a região é afastada e não há a infraestrutura disponível na fronteira com o Brasil.

De acordo com dados do governo, desde 2006, somente oito brasileiros conseguiram regularizar a sua situação no país vizinho. Já no Brasil, 48 bolivianos foram regularizados e vivem, principalmente, em São Paulo.

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia