Porto Velho (RO) sábado, 4 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Líbia pede explicações aos Estados Unidos


Da Agência Lusa / Agência Brasil

Tripoli - A Líbia pediu hoje (6) uma explicação a Washington pelo "rapto" de um cidadão em uma operação não autorizada no seu território, que levou à captura de um suspeito de terrorismo da Al-Qaeda. "O governo líbio segue as informações do rapto de um dos cidadãos líbios procurados pelas autoridades dos Estados Unidos", refere um comunicado do governo.

"Assim que teve conhecimento das informações, o governo líbio contactou as autoridades dos Estados Unidos para pedir explicações", acrescenta. O comunicado recorda que a Líbia e os Estados Unidos têm "uma parceria estratégica" para assuntos de segurança e defesa, em particular e espera que este "não seja afetado pelo incidente".

As forças especiais norte-americanas fizeram ontem (5) duas operações visando capturar dois chefes islâmicos suspeitos de atos terroristas, um na Líbia, onde capturaram um dos líderes da Al-Qaeda, Abu Anas Al Libi, uma detenção já confirmada pelo Pentágono, e outro na Somália.

Abu Anas Al Libi era procurado pelos Estados Unidos devido ao seu papel nos atentados de 1998 contra as embaixadas norte-americanas na Tanzânia e no Quênia.

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia